Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia prende suspeito de ser um dos mandantes da morte do professor em Viana

A viúva da vítima, também acusada de envolvimento no crime, está à disposição da justiça na Penitenciária de Pedrinhas.

Celma Menezes é apontada como mentora intelectual do crime que vitimou o professor Marcus Vinícius (Foto: Divulgação)

Foi preso nesta quarta-feira, 25, no município de Viana, o suspeito de ser um dos mandantes da execução do professor e agrônomo, Marcos Carvalho, conhecido como Marcos de Dulcídio. O crime ocorreu no dia 19 de junho de 2020, na rua Cônego Hemetério, em frente à residência do pai da vítima.

Identificado pela polícia com as iniciais F. L. A, o acusado foi preso enquanto almoçava em um restaurante no município. Ele foi levado diretamente para a delegacia, onde prestou depoimento sobre sua participação no crime. Posteriormente, ele será encaminhado ao sistema penitenciário do Maranhão, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

O mandado de prisão preventiva do acusado foi requerido pelo Ministério Público do Estado do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça local.

Apontada como amante de F. L. A, a viúva do professor, Celma Mendes foi presa em São Luís, no dia 2 de setembro, e está à disposição da justiça na Penitenciária de Pedrinhas.

O caso

O engenheiro agrônomo e professor, Marcos Carvalho, conhecido como Marcos de Dulcídio, foi assassinado com três tiros, no início da noite do dia 19 de junho, no município de Viana, na baixada maranhense. O crime aconteceu na frente da casa do pai da vítima, que havia falecido dias atrás em decorrência de Covid-19.

Testemunhas informaram que dois suspeitos em uma moto praticaram o crime. O professor passou dirigindo o seu carro e foi seguido pela dupla. Já em frente à casa do pai da vítima, o garupa sacou a arma e efetuou três disparos, se evadindo rapidamente do local.

Marcos de Dulcídio ainda foi socorrido e levado para o hospital Dr. José Murad, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

O professor era irmão do médico urologista, Dr. José Mauro Carvalho e neto de Ozimo de Carvalho, farmacêutico vianense, patrono da Academia Vianense de Letras.

Carregando