Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Prefeitura inicia segunda fase de eliminatórias do Festival de Intérpretes da Música – Canta São Luís

A primeira noite aconteceu neste quarta-feira (25) com a participação de 20 artistas.

20 candidatos se apresentaram na noite dessa quarta (Foto: Maurício Alexandre)

Foi dada a largada à segunda eliminatória do Canta São Luís – I Festival Ludovicense de Intérpretes da Música, uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, que tem por objetivo fortalecer a cultura e incentivar artistas locais, além de oferecer lazer gratuito à população. Dos 60 candidatos classificados para esta etapa do concurso, 20 se apresentaram na noite dessa quarta-feira, 25, e outros dois grupos, com o mesmo quantitativo de concorrentes, se apresentarão nesta quinta-feira (26) e sexta-feira (27).

No total, 33 artistas (entre os quais três serão “resgatados” pelo público) irão para a finalíssima, em 4 de dezembro, que vai decidir pelos cinco melhores de acordo com critérios de avaliação adotados pelo júri técnico. O festival é uma iniciativa da Prefeitura de São Luís, coordenado pelas secretarias municipais de Governo e Cultura.

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior destacou que o Canta São Luís surgiu com o objetivo de fortalecer a cultura local, dar visibilidade aos artistas da cidade e promover lazer à população. “Temos trabalhado em diversas frentes pela cidade e investir em cultura, principalmente neste momento que a gente tenta se reerguer de um período crítico causado pela pandemia, é fundamental. Temos grandes vozes que precisam de reconhecimento e este é outro objetivo do festival que, também, tem integrado toda a população que vai até a Praça Maria Aragão para assistir os shows. Estamos valorizando a cultura de nosso município tanto com o Canta São Luís quanto com iniciativas como a Feirinha São Luís, o Arte na Praça, grandes sucessos de nossa gestão”, destacou.

Obedecendo a todos os protocolos sanitários em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus, entre os quais o principal deles é o uso da máscara de proteção, o público, por mais uma noite desde a abertura do festival, lotou a Praça Maria Aragão, no Centro, onde há um palco de cerca de 30 metros, montado exclusivamente para a apresentação dos artistas,. Com a disputa cada vez mais acirrada, e todos querendo alcançar o objetivo de garantir uma vaga na grande final, os artistas da noite soltaram a voz e encantaram jurados e plateia,.

“O festival Canta São Luís é uma iniciativa espetacular  da Prefeitura e que veio no momento certo. Por causa da pandemia, a cultura foi um dos setores mais prejudicados e isso trouxe à tona, para São Luís, os grandes talentos que temos por aqui. Cada um deles tem impressionado a todos os jurados e o público em geral, principalmente aqueles que ainda não tinham sido descobertos. Os candidatos que estão se apresentando, faço questão de frisar, deviam ter notoriedade nacionalmente, e eu espero que esse festival seja o pontapé para isso”, destacou um dos jurados, Anuacy Fontes.

O público também elogiou a iniciativa da Prefeitura de São Luís. “Estou encantada com a grandiosidade desse festival. Nunca imaginei algo assim, que desse destaque para tanta gente boa, tanto cantor bom que existe em São Luís. Não há dúvidas de que é um projeto bastante importante para mostrar o talento que cada um tem”, destacou a dona de casa Conceicão Neves, de 56 anos.

“Foi uma boa ideia para incluir aqueles que estiveram parados durante a pandemia e revelar tantas outras boas vozes. A Prefeitura de São Luís foi assertiva em promover esse evento, tanto que espero que ele possa continuar a acontecer”, completou a empresária Nara Fonseca, de 37 anos.

Desta primeira noite de mais uma fase de eliminatórias, apenas 10 dos 20 candidatos que se apresentaram foram selecionados para a finalíssima. Entre os desclassificados houve um repescado pelo público, por meio de votação no site saoluis.ma.gov.br/cantasaoluis. Trata-se de uma novidade para maior engajamento público, onde quem acessa a página do festival na internet tem, durante 10 minutos, a possibilidade de “salvar” um daqueles que desejam que voltem para a corrida – oportunidade que vai se repetir nas noites de quinta e sexta. Ou seja, 11 artistas já estão com vaga garantida na final e vão concorrer aos prêmios de 1º lugar R$ 60 mil; 2º lugar R$ 40 mil; 3º lugar R$ 30 mil; 4º lugar R$ 20 mil; e 5º lugar R$ 10 mil, no dia 4 de dezembro.

INCENTIVO À CULTURA

Ainda sob reflexos da pandemia, o setor cultural da cidade tem tentado uma guinada para incorporar o ritmo de antes. Entre muitas perdas, houve, inclusive, artistas que ficaram desamparados, sem nenhuma fonte de renda durante o período mais crítico, com maiores índices de contaminação pela Covid-19 em São Luís. Nesse sentido, o I Festival Ludovicense de Intérpretes da Música está sendo, também, uma oportunidade para que aqueles que foram selecionados consigam destacar-se diante do público, reafirmando o poder que carregam na voz e estruturando a carreira que pretendem seguir daqui para frente – ponto alto e que está para além de quem ficará entre os cinco primeiros colocados.

“Esse festival é fruto de um investimento que beneficia não só o setor cultural, mas todos os outros agregados, como o de comércio. Ao realizar um festival como esse, que é pioneiro na cidade, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior vai deixar um legado para os próximos gestores. Estamos desenvolvendo um trabalho fruto de muito suor e planejamento, que pensou em tudo desde a composição do corpo técnico até a infraestrutura para apresentação, digna de shows de grandes vozes e estrelas da música nacional”, frisou o secretário municipal de Cultura de São Luís, Marlon Botão.

ESTRUTURA DO FESTIVAL

O palco de cerca de 30 metros de comprimento é também uma atração na Praça Maria Aragão, além dos candidatos que têm dado um show a cada apresentação. Para que todos possam ver as apresentações, a Prefeitura de São Luís também instalou telões para que o público acompanhe a desenvoltura do candidato. São duas grandes telas nas laterais do palco, que conta, também, com iluminação especial. Som, banda e arranjadores também foram disponibilizados pela gestão do prefeito Edivaldo.

“O festival aconteceu na hora certa, obedecendo a tudo que requer o momento, num espaço maravilhoso, tanto que tem a capacidade de levantar o astral de todos os artistas, principalmente daqueles que ficaram distante dos palcos nessa pandemia”, destacou uma das candidatas, Fernanda Garcia. “É uma estrutura muito boa e uma das poucas que já tivemos a oportunidade de cantar em São Luís. Estamos tendo a oportunidade de fazer música com um bom som, uma banda excelente e uma produção massa”, completou outra, Milla Camões.

O público que comparece ao evento pode se acomodar em cadeiras distribuídas por toda a praça, diante o palco, obedecendo distância mínima entre a fileira da frente como medida de proteção à Covid-19. Ainda por causa da doença, todos devem permanecer com máscaras de proteção. Bombeiros civis da Prefeitura de São Luís também fazem o controle de acesso ao espaço, que foi fechado por gradil de ferro. Todos que adentram ao espaço precisam passar por aferição de temperatura e são guiados a higienizarem as mãos com álcool em gel, disponível por toda a praça em totens e dispensadores

GRANDE FINAL

Os artistas classificados para a final (30 escolhidos pelo júri técnico e 3 repescados pelo público, por meio de votação no site, neste três dias de eliminatórias) terão os nomes sorteados para a ordem de apresentação no dia 28 de novembro. Já os ensaios para a decisiva serão realizados nos dias 30 de novembro de 01 de dezembro, enquanto o grande dia, de saber quem serão os cinco vencedores, será 04 de dezembro.

FIQUE POR DENTRO

Datas:

Segunda eliminatória: 25, 26 e 27 de novembro.

Sorteio de ordem de apresentação da finalíssima: 28 de novembro

Ensaio final: 30 de novembro e 01 de dezembro

Final: 04 de dezembro.

Carregando