Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Corinthians prepara lista de dispensa pensando em 2021

Uma lista inicial de dispensa já está pronta. Segundo o portal ESPN Brasil, Mauro Boselli, Michel Macedo e Renê Júnior não vão prosseguir

Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O Corinthians teve uma temporada de 2020 para esquecer. Apesar de ter sido finalista do Campeonato Paulista, quando foi derrotado pelo Palmeiras, a equipe não conseguiu engrenar em nenhuma das competições que disputou no ano, e isso inclui a Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

Na competição continental, o time, na época comandado por Tiago Nunes, caiu diante do modesto Guaraní do Paraguai. Na Copa do Brasil, a eliminação veio diante do América Mineiro, comandado por Lisca Doido. No Brasileirão, a equipe está na décima primeira colocação, lutando contra o rebaixamento.

As cobranças vieram. Tiago Nunes acabou demitido. Para o seu lugar, o presidente Andrés Sanchez trouxe Vagner Mancini. Ainda assim, a falta de ambição do clube na atual temporada tem sido alvo de críticas intensas da torcida, que espera um 2021 mais vitorioso. E também resultados melhores nas Apostas365

>Diante disso, o departamento de futebol do Corinthians já começa a fazer o planejamento para a próxima temporada. A ideia dos dirigentes é diminuir os gastos, dispensar jogadores que não estão sendo utilizados e contratar reforços que possam suprir as carências atuais do elenco.

Uma lista inicial de dispensa já está pronta. Segundo o portal ESPN Brasil, Mauro Boselli, Michel Macedo e Renê Júnior não vão prosseguir no Timão. A saída dos três jogadores pode render uma economia de R$ 1,5 milhão por mês.

As três saídas são propositais e foram definidas em conjunto pelo presidente Andrés Sanchez, que agora integra o departamento de futebol profissional, e Duílio Monteiro Alves, presidente eleito e que assumirá o posto em janeiro.

Boselli, Michel Macedo e Renê Júnior têm contrato até o final deste mês e o vínculo simplesmente não será prorrogado, diz o jornalista. A avaliação é que o custo-benefício é alto e não eles não entregaram ao time o que deles se esperava.

Segundo as informações da ESPN, Boselli é o mais caro dos três, recebendo um salário mensal de R$ 600 mil. Ele tem 45 jogos e dez gols pelo Corinthians, sendo que fez 22 partidas e marcou seis tentos nesta temporada.

Renê Júnior é o que se encontra em situação mais delicada. Ele treina separado após ter sido devolvido pelo Coritiba, onde estava emprestado. Desde que chegou ao Corinthians em 2018, fez 13 jogos e apenas um gol. Recebe R$ 300 mil por mês.

Já Michel Macedo foi contratado para ser o reserva de Fagner, mas não convenceu até agora. Ele recebe R$ 300 mil por mês, com 19 jogos e um gol (em 2020, foram oito jogos e nenhum tento).

Enquanto atletas estão se despedindo do clube, outros podem chegar. O atacante Gilberto, atualmente no Bahia e que tem passagens por São Paulo  e Internacional, pode reforçar o Timão na próxima temporada.

Carregando