Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Mais de 2.300 prisões foram efetuadas no interior do Maranhão em 2020

Os dados foram divulgados pela SPCI, que deu apoio às ações feitas em conjunto com as delegacias municipais e as 20 regionais do estado.

Gráfico divulgado pela Polícia Civil mostra quantitativo de prisões efetuadas no interior do Estado

Ao todo 2.307 prisões foram efetuadas pela Polícia Civil, durante todo ano de 2020, nos municípios do interior do Maranhão. Os dados foram divulgados pela Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), que deu apoio às ações feitas em conjunto com as delegacias municipais e as vinte delegacias regionais do estado. Segundo a SPCI, nos primeiros seis meses 1012 prisões foram realizadas.

No período, o destaque ficou para o mês de junho, quando a polícia conseguiu capturar 216 pessoas. Os meses de março e maio, época em que o isolamento social foi mais rigoroso no estado devido às medidas adotadas para o combate ao novo coronavírus, apresentaram os menores números de prisões. Foram 140 em março e 139 em maio, conforme a Superintendência.

Já no segundo semestre, com 1295 prisões, foram alcançados os maiores índices de 2020. Somente no mês de julho, a polícia contabilizou 251 prisões. Os meses de agosto, outubro, novembro e dezembro também garantiram números iguais ou superiores a 200 registros.

Para a Polícia Civil, o resultado bastante significativo, mesmo em um ano atípico devido a pandemia, foi reflexo da intensificação das ações no interior, além do trabalho feito de forma integrada entre os órgãos da instituição e, especialmente, com a Polícia Militar, como na operação “Vida Segura”, ocorrida no mês de dezembro. Na ocasião, 36 pessoas foram presas preventivamente e nove em flagrante, em várias cidades maranhenses.

Ainda de acordo com os dados da SPCI, das 2307 prisões, exatas 1023 foram em razão de autos de prisão em flagrante. Também foram cumpridos 763 mandados de prisão preventiva e 165 temporárias.

Vale destacar as 405 prisões relacionadas a crimes violentos letais intencionais, tendo sido presos, por exemplo, 268 homicidas, 53 latrocidas e 21 feminicidas. A delegacia regional de Itapecuru-Mirim foi a que mais prendeu com 273 capturas, seguida das delegacias regionais de Zé Doca e Chapadinha, com 265 e 153, respectivamente.

Drogas e armas apreendidas

Além das prisões realizadas, a Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) também divulgou o número de armas e drogas apreendidas nos municípios maranhenses no ano passado. No total, foram apreendidas 315 armas de fogo no interior do estado, sendo 172 delas nos seis últimos meses.

Segundo a SPCI, em uma das ações, os policiais apreenderam cinco fuzis e uma pistola que estavam em posse de integrantes de uma organização criminosa especializada em assaltos a instituições financeiras. As apreensões de drogas, conforme a SPCI, chegaram a quase uma tonelada, sendo mais de 800 quilos de entorpecente do tipo maconha.

Carregando