Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Loló: o que é, efeitos e riscos de usá-lo

O loló chegou ao Brasil no início do século XX. Em 1906, a droga ganhou popularidade no carnaval do Rio de Janeiro

Foto: Reprodução

Loló, cheirinho da loló ou lança-perfume é uma droga produzida a partir de uma combinação de éter, clorofórmio, cloreto de etila e essência de perfume.

Esses solventes químicos são embalados em tubos de alta pressão de forma que, ao entrarem contato com ar ambiente, sejam rapidamente evaporados.

Na maioria dos casos, o uso é feito por meio da aspiração pelo nariz ou boca. Contudo, há relatos de ingestão em conjunto com bebidas alcoólicas.

Origem

O loló chegou ao Brasil no início do século XX. Em 1906, a droga ganhou popularidade no carnaval do Rio de Janeiro e, desde então, se tornou um produto muito consumido entre os carnavalescos. No começo, era utilizado como uma brincadeira entre os foliões nos bailes de carnaval, onde inclusive crianças esguichavam o produto na multidão, já que ele causava uma sensação refrescante e exalava um cheiro bom – daí o nome lança-perfume. No entanto, com o tempo algumas pessoas passaram a inalar a droga já que ela gerava sensações de excitação e alegria.

Em 1961, o Presidente Jânio Quadros determinou a proibição do comércio e importação da droga no Brasil. A decisão ocorreu após uma sugestão do jornalista Flávio Cavalcante que realizou uma série de investigações de mortes por parada cardíaca e embriaguez.

Atualmente, o uso ou porte da droga é crime, podendo levar à prisão. Apesar disso, o loló continua a ser uma das drogas mais utilizadas por adolescentes e jovens em festas.

Ação no organismo

A substância, quando inalada, chega aos alvéolos pulmonares e rapidamente atinge a corrente sanguínea, causando alterações em diversos sistemas do organismo.

Além disso, a droga atinge o sistema nervoso, provocando aceleração cardíaca e diversos outros sintomas que trazem vulnerabilidade para o usuário.

Efeitos físicos e psíquicos

Como no uso de qualquer outro tipo de droga, os efeitos dependem da sensibilidade da pessoa, do ambiente, da dose, das substâncias presentes no frasco e da expectativa diante do uso. Os principais efeitos do lança-perfume são:

Aumento de batimentos cardíacos, podendo chegar a 180 batimentos por minuto
Euforia
Excitabilidade
Alterações sensoriais (alucinações e ruídos altos)
Tontura
Formigamento da face e extremidades
Parestesias em extremidades (dormência).

Em casos de intoxicação, a pessoa pode sofrer desmaios, tonturas, perda da capacidade cognitiva e psicomotora, podendo inclusive entrar em coma.

Carregando