Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Funcionários da Santa Casa reclamam de salários atrasados há dois meses

Na manhã dessa segunda-feira (18), sindicatos que representam os trabalhadores realizaram uma assembleia para discutir a situação.

Salários dos servidores da Santa Casa de Misericórdia estariam atrasados faz dois meses (Foto: Francisco Silva)

Diante do atraso no pagamento dos salários correspondentes aos meses de novembro e dezembro de 2020, funcionários da Santa Casa de Misericórdia do Maranhão fizeram, por volta das 9h30 dessa segunda-feira (18) assembleia geral extraordinária, na Praça da Misericórdia, que fica em frente ao hospital. A unidade de saúde está localizada na Rua do Norte, no centro de São Luís.

A direção da Santa Casa informou que há eventuais atrasos de repasses do governo federal. Além dos salários, os trabalhadores também estariam sem receber os vales transportes. A assembleia foi realizada pelo Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem e Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde do Maranhão (Sindsaúde-MA).

A presidente do sindicato, Dulce Mary dos Santos Sarmento, afirmou que os funcionários da Santa Casa estão custeando o deslocamento para o trabalho dos seus próprios bolsos. “Durante a nossa assembleia, realizada na manhã de hoje (ontem), os trabalhadores deliberaram por realização de uma reunião na Secretaria Municipal de Saúde de São Luís (Semus), para cobrança dos valores devidos à Santa Casa pela prestação de serviços aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)”, informou.

A presidente do Sindsaúde disse também que o diretor da Santa Casa, o médico Abdon Murad se pronunciou em um grupo de WhatsApp, formado por funcionários do hospital. “O diretor disse que a ausência de pagamento é devido à falta de repasse do SUS pela Secretaria Municipal de Saúde. Porém, outras unidades de saúde que também recebem verba Sistema Único de Saúde, como Hospital Aldenora Bello, estão com os pagamentos dos trabalhadores em dia”, declarou Dulce Mary.

Ao Jornal Pequeno, o médico Abdon Murad disse por ligação telefônica que não tinha estado na Santa Casa nessa segunda-feira, e por isso não acompanhou de perto a assembleia geral extraordinária dos funcionários, mas se manteve informado sobre os acontecimentos.

O diretor informou que conversou com o secretário de Saúde do Município, Joel Nunes Júnior, sobre atrasos de repasses de verbas destinadas ao hospital feitos pelo governo federal (via SUS) para a Prefeitura de São Luís.

“Conversamos, mas não houve definições, atrasos sempre existiram, a situação exige que aguardemos”, disse Murad.

No dia 14 de agosto de 2020, o Sindsaúde-MA realizou protesto na porta da Santa Casa pelos motivos da assembleia feita ontem (18). Por meio de ofício – entregue à Secretaria Municipal de Saúde, Dulce disse que o Sindsaúde pede uma reunião com Joel Nunes.

“Queremos a oportunidade de conversar com a nova gestão municipal, para que os gestores saibam das dificuldades na Santa Casa, não apenas no atendimento, mas, também em relação aos trabalhadores”, declarou Dulce Mary.

Carregando