Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís registra três homicídios em menos de 48 horas

Todos os crimes tiveram homens como vítimas.

(Foto: Ilustração)

Três homicídios foram registrados em menos de 48 horas, na cidade de São Luís. Todos os crimes tiveram homens como vítimas.

Na madrugada dessa segunda-feira (18), na Rua 24 de Agosto, no bairro da Liberdade, Yuri Talison Alves Martins, de 23 anos, foi atingido com um tiro na cabeça e morreu no local. A vítima, segundo a polícia, tinha passagens pelos crimes de roubo e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com o delegado George Marques, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), o crime teria ligações com a briga entre facções criminosas e o autor do homicídio já foi preso.

Conforme apurado pelo Jornal Pequeno, durante a ação criminosa, o autor também foi baleado. Suan Jordan Pacheco Martins, de 19 anos, foi socorrido e encaminhado ao Hospital Djalma Marques, o Socorrão I, onde passou por cirurgia. Ele já tem passagens pelo crime de tráfico de drogas.

As outras duas mortes ocorreram no sábado (16). A primeira, na região do bairro Andiroba, vitimou Francisco das Chagas Santos de Sousa, de 29 anos. Ele foi assassinado a tiros no Residencial Albino Soeiro.

De acordo com informações de populares à polícia, ele estava passando no local, quando teria visto dois homens armados e tentou fugir correndo. Francisco acabou alvejado com tiros nas pernas, costas e cabeça. Conforme a perícia, no corpo dele foram encontradas aproximadamente doze perfurações de pistola e de revolver calibre 38.

Já no Tamancão, na área Itaqui-Bacanga, uma briga de bar deixou uma pessoa morta. José Fábio Diniz, de 30 anos, morador do Alto da Esperança, foi esfaqueado no peito e faleceu no hospital Socorrão I. O autor seria, segundo as primeiras informações, o dono do bar, identificado apenas como Miguel.

Populares informaram aos policiais militares que a vítima, na companhia de um amigo chamado Guilherme, estava no local, quando ocorreu um desentendimento com o proprietário do estabelecimento. O filho dele se envolveu e, para protegê-lo de ser agredido, Miguel desferiu um golpe contra Fábio.

Carregando