Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Tenente-coronel Ronilson Gomes Pinto é homenageado com medalha póstuma

Ronilson foi assassinado em uma tentativa de assalto na porta da sua residência, na tarde da última quinta, 28, em São Luís.

Tenente Ronilson foi assassinado em uma tentativa de assalto na porta da sua residência (Foto: Divulgação)

A sessão de julgamentos do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão dessa sexta-feira, 29, foi suspensa após a Corte aprovar a outorga póstuma da Medalha do Mérito Eleitoral ao tenente-coronel Ronilson Gomes Pinto, da seção de Segurança Institucional e Inteligência.Ronilson foi assassinado em uma tentativa de assalto na porta da sua residência, na tarde da última quinta, 28, no Residencial Pinheiros, em São Luís.

Ao propor a homenagem, o presidente, desembargador Tyrone Silva, destacou o profissionalismo, o espírito público e a pessoa de bem que era Ronilson, que prestou relevantes serviços ao judiciário. “Um dia triste para nós da Justiça Eleitoral do Maranhão, para a Polícia e, principalmente, para os familiares de Ronilson, brutalmente assassinado quinta. Estamos à disposição e solidários. A Medalha é nosso reconhecimento a este militar exemplar”, registrou o presidente.

Ronilson, de 46 anos, era funcionário do TRE-MA, e estava de férias. Ele deixa esposa e dois filhos. O velório ocorreu na Academia de Polícia Militar e o sepultamento aconteceu no Jardim da Paz.

Prisão de suspeitos

No início da noite dessa sexta-feira, três suspeitos foram conduzidos para a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), dois pela PM e um pela Polícia Civil. Eles foram investigados sobre a morte do tenente-coronel, no entanto, a participação deles acabou sendo descartada, mas ficaram presos por envolvimento em um roubo a um estabelecimento comercial em São Luís.

Relembre o caso

Ronilson foi morto a tiros após reagir a uma tentativa de assalto na porta da sua casa, localizada no Residencial Pinheiros, em São Luís. Testemunhas afirmaram que pelo menos quatro disparos foram feitos.

Após o crime, os suspeitos fugiram e teriam levado a arma da vítima. Eles estavam em um veículo Peugeot, que foi abandonado pelo trio, em uma rua do Residencial Pinheiro, distante alguns metros do local do ocorrido.

A proprietária do veículo Peugeot usado pelos suspeitos durante a ação criminosa foi ouvida no início da noite de quinta-feira (28) na sede da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa. Ela informou que carro foi vendido, mas que ainda não havia transferido o documento para o novo dono.

Carregando