Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Detran-MA realizou mais de 160 mil emplacamentos com padrão Mercosul, em um ano

A ideia de uma placa veicular igual para todos os países que compõem o Bloco surgiu em 2010, durante o encontro realizado no Brasil.

Detran-MA realizou mais de 160 mil emplacamentos com padrão Mercosul (Foto: Divulgação)

Na próxima quarta-feira, dia 03 de fevereiro, a implantação da Placa de Identificação Veicular (PIVs), padrão Mercosul, completa um ano, em todo o país. Durante esse período, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) atendeu uma demanda de 163.912 emplacamentos de veículos, com a nova placa, em todo o Estado, de acordo com o órgão.

O Detran informou qie, durante o período de implantação da placa Mercosul, no Maranhão, “não houve transtornos operacionais causados por incompatibilidades técnicas, pois o Detran-MA realizou, com antecedência, um cronograma de atividades, que incluiu atualização dos softwares, além de treinamento de servidores e credenciados envolvidos no processo de emplacamento”.

A Diretora Geral do Detran-MA, Larissa Abdalla Britto, ressaltou que a placa Mercosul oferece mais segurança para os usuários. “A nova placa possui um código de barras, QR Code, com o número de série e informações do banco de dados dos fabricantes e estampadores, evitando possíveis fraudes. Isto contribui para o combate aos crimes de falsificação e furto de veículos”, explicou.

A nova PIVs é obrigatória apenas no primeiro emplacamento do veículo, e, também: mudança de município ou unidade federativa, roubo, furto, dano ou extravio da placa; ou em situação de necessidade de instalação da segunda placa traseira.

Para realizar o serviço de emplacamento de veículos, o Detran-MA informou que dispõe de 22 postos de atendimento, incluindo a sede do Órgão, na Vila Palmeira, as 15 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) e os Postos Avançados de Atendimento do Calhau, Paço do Lumiar, BR-135, Itapecuru, Estreito e Lago da Pedra. Atualmente, cinco empresas estão credenciadas para produzir as novas placas, sendo que quatro delas atuam em todo o Estado.

Histórico

A ideia de uma placa veicular igual para todos os países que compõem o Bloco Mercosul surgiu em 2010, durante o encontro de cúpula realizado no Brasil, na cidade de Foz do Iguaçu. O objetivo é facilitar a circulação e a segurança viária, entre os países contonentes do bloco, permitindo a criação de um banco de dados comum.

O primeiro modelo foi apresentado, em 2014, em um encontro do Mercosul, em Buenos Aires.

No Brasil, a implantação do modelo Mercosul estava prevista para 2016, mas, passou por vários adiamentos até que, em 2019, um acordo sobre como seria a transição para o novo sistema foi firmado. O Departamento Nacional de Transito (Denatran) estipulou o prazo de 31 de janeiro de 2020 para que todos os Detrans se adequassem ao novo modelo.

Detalhes da Placa Mercosul

A placa Mercosul apresenta fundo branco e tem quatro letras e três números. As cores dos números e letras servem para diferenciar o tipo de veículo: preta, para veículo particular; vermelha, para comercial; azul, para oficial; verde, para especial; dourado, para o automóvel diplomático e lilás para colecionadores.

Placa antiga

Não há prazo para realizar a atualização da antiga placa para o padrão Mercosul. Mas, apesar da troca não ser obrigatória, o objetivo do Denatran é que toda a frota brasileira adote este novo padrão até 2023.

Carregando