Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Morre segundo paciente com Covid-19 transferido de Manaus para São Luís

Homem de 81 anos estava internado no HU-Ufma; a primeira morte aconteceu no dia 21 do mês passado.

Dos 39 pacientes vindos de Manaus, o Hospital Universitário Presidente Dutra ainda segue prestando atendimento a 10 (Foto: Gilson Ferreira)

Morreu nesse domingo (31) mais um paciente com Covid-19 que foi transferido de Manaus para São Luís, devido ao colapso do sistema de saúde no Amazonas. Esse óbito aconteceu no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-Ufma), unidade Presidente Dutra. O primeiro caso ocorreu na mesma unidade de saúde, no dia 21 de janeiro deste ano.

De acordo com a superintendente do HU-Ufma, Joyce Santos Lages, o homem que morreu no domingo tinha 81 anos e era cardiopata. O primeiro paciente de Manaus que faleceu em São Luís foi um homem de 36 anos, asmático e obeso, que teve parada cardiorrespiratória e precisou ser entubado e ligado ao respirador na noite do dia 20.

Ao todo, o Maranhão recebeu 39 pacientes vindos de Manaus. Isso ocorreu porque a Justiça Federal determinou que o governo federal transferisse imediatamente todos os pacientes que poderiam morrer por falta de oxigênio hospitalar. Foram transferidos 27 homens e 12 mulheres, todos adultos.

As transferências ocorreram nas seguintes datas de janeiro: no dia 15, 12 pacientes; no dia 16, 11 pacientes, e no dia 19, 16 pacientes. A última atualização feita pelo HU-Ufma, 11h30 dessa segundafeira (1º), é de que além das duas mortes, 27 pacientes já receberam alta e voltaram para Manaus, cinco continuam internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) Covid-19, quatro na enfermaria Covid-19, e um paciente na enfermaria clínica médica.

Segundo a superintendente Joice, foram oferecidos tratamentos para os manauenses como suporte com oxigênio terapia; houve pacientes que foram entubados, e, um dos pacientes recebeu um pulmão artificial.

“É o que chamamos de suporte de oxigenação por membrana. Este é o paciente que está com o estado mais grave, sendo que está há nove dias com este pulmão artificial”, informou Joice.

Carregando