Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia investiga morte de comerciante levado por PMs na cidade de Bacabal

Vítima foi encontrada com uma lesão proveniente de disparo de arma de fogo em um matagal.

O comerciante Marcos Santos foi levado da porta de seu comércio e encontrado morto em matagal (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil está investigando o assassinato de um comerciante encontrado morto em um matagal na cidade de São Luís Gonzaga, na manhã dessa terça-feira (2). Marcos Santos, conhecido como “Marquinhos”, foi levado na tarde do dia anterior por policiais do 15º Batalhão de Polícia Militar, da porta de seu comércio, no bairro Ramal, em Bacabal.

Familiares disseram que os policiais alegaram que “Marquinhos” estava sendo investigado pela compra de carneiros furtados de uma fazenda. Na ocasião, outro homem, supostamente envolvido no caso, também estava sendo conduzido pelos militares. Depois que eles levaram a vítima, ninguém teve mais notícias.

O comerciante nunca chegou na Delegacia da cidade, nem no Batalhão da PM, e estava desaparecido até ser achado sem vida, em um matagal, no povoado Fazenda Cancelar, já na manhã de ontem.

No corpo foi encontrada uma lesão proveniente de disparo de arma de fogo. “Ele foi levado por policiais militares à paisana para zona rural. Há a narrativa de que houve um tiroteio e que o seu Marcos teria fugido. Depois o policial que comandava a guarnição se apresentou baleado no hospital”, relatou o secretário de Segurança Jefferson Portela, ressaltando que todas as medidas estão sendo tomadas para apurar a real circunstância do crime.

De acordo com Portela, seriam quatro militares envolvidos na ação. Três deles prestaram depoimento na Delegacia Regional de Bacabal e um estava no hospital. O policial baleado foi identificado apenas como tenente Pinho.

Tanto a perícia quanto equipes da Superintendência de Homicídios saíram de São Luís para auxiliar nas investigações. A outra pessoa levada juntamente com o comerciante ainda não foi localizada até o momento.

Carregando