Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Özil, Bale, Hazard, Firmino…Jornal espanhol faz lista de “estrelas à beira do precipício”

Nenhuma profissão pode ser mais surpreendente do que a de jogador de futebol

Foto: Liverpool FC.

Nenhuma profissão pode ser mais surpreendente do que a de jogador de futebol. Um dia, o atleta pode ser o centro das atenções, a estrela de um time, o destaque de uma liga e a melhor opção para apostadores em sites como o Campobet. Mas, como em uma montanha-russa, tudo pode mudar rapidamente e o cenário, antes favorável, pode se tornar um completo filme de terror. É assim que alguns dos melhores jogadores do mundo estão na atual temporada do futebol europeu.

Uma lista feita pelo jornal Marca, da Espanha, e um dos maiores periódicos do mundo quando o assunto é a cobertura do futebol no planeta, mostra como jogadores que até pouco tempo eram cobiçados por grandes equipes, hoje vivem o completo ostracismo em seus clubes. Se você acha que a má fase está relegada a atletas ruins ou medianos, está enganado. Aqui, estão jogadores como o brasileiro Roberto Firmino e o belga Eden Hazard, decisivos há alguns anos.

Mesut Ozil
Apesar da qualidade acima da média, Ozil nunca conseguiu se encontrar completamente por onde passou. Foi assim no Real Madrid, onde usou a camisa 10, mas não engrenou, e também no Arsenal, onde ostentou posição de liderança. Mesmo assim, não conseguiu conduzir o clube londrino à conquista de um título de expressão, como a Premier League ou a Liga dos Campeões da Europa. Sem espaço, deixou a Inglaterra para atuar no Fenerbahçe, um dos maiores clubes do futebol turco. Apesar do sucesso local, é difícil imaginar que Ozil seja protagonista no Velho Continente até o fim de sua carreira profissional.

Firmino
O tridente que surpreendeu o mundo e coroou o Liverpool com o título da Liga dos Campeões da Europa há alguns anos começa a oscilar. Entre o egípicio Salah, o senegalês Mané e o brasileiro Firmino, a ponta mais fraca para ser o atacante da seleção canarinho comandada por Tite. O brasileiro, que em apenas um ano perdeu 20% de seu valor no mercado, está longe de seu melhor nível. Uma antiga estrela do Liverpool, o zagueiro Jamie Carragher já afirmou que o atacante brasileiro, que completa 30 anos em 2021, talvez não consiga voltar ao seu melhor nível com a camisa do clube inglês.

Eden Hazard
Ele foi contratado pelo Real Madrid como a grande estrela que poderia devolver o time espanhol ao posto de maior clube do mundo. A ideia era que o belga pudesse conduzir o clube às glórias outrora obtidas sob comando do português e ídolo Cristiano Ronaldo. Mas a situação é completamente diferente. Hazard tem sofrido para manter o peso e, com isso, tem acumulado uma série de lesões. Em apenas um ano, seu valor caiu para mais da metade (120 milhões de euros a 50 milhões). Há quem diga que a diretoria do Real Madrid pretende negociar o atacante em julho de 2021, na janela de transferências do futebol europeu.

Dele Alli
Uma das estrelas do Tottenham, Delle Ali fez uma dupla de sucesso com o atacante Harry Kane, outro bom valor surgido na Inglaterra dos últimos anos. A progressão de ambos, no entanto, foi completamente diferente. Enquanto o atacante se firma como um dos melhores atacantes do mundo, inclusive sendo capitão do English Team, o talentoso Dele Alli está em queda livre. Seu valor despencou quase 60% na última temporada. Em paralelo, o meia perdeu espaço com o técnico português José Mourinho e pouco tem atuado nos Spurs.

Gareth Bale
Seu retorno para o Tottenham na última temporada parecia um movimento na carreira sob medida para que Gareth Bale pudesse ressurgir como um dos jogadores mais decisivos do mundo, posição que ocupou quando saiu do mesmo Tottenham e se transferiu para o Real Madrid. Cinco meses depois, a situação de Bale parece uma cópia de suas últimas temporadas na Espanha. Entre lesões e maus momentos em campo, ele jogou apenas seis jogos na Premier League, com apenas um gol marcado. Seu valor de mercado caiu 50%, para cerca de 20 milhões de euros.

Aubameyang
O atacante do Arsenal vive um momento estranho. Ele deixou de ser o atacante mais perigoso da Premier League para sofrer uma crise de futebol e gols atuando pelo Arsenal. Os bons momentos de outrora sumiram, como em um passe de mágica. O atleta que colocava medo nos adversários parece ter evaporado. Ele só marcou em quatro jogos na atual temporada, algo impensável para um dos atacantes mais completos que surgiram nos últimos dez anos. Com um salário astronômico, críticos de Aubameyang já pedem sua transferência rapidamente, caso o nível de atuação se mantenha.

Carregando