Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Entregue no final de 2020, obra do Anel Viário já precisa de reparos

Entre os principais problemas estão o asfalto, que cedeu em alguns pontos, e o acabamento nas plataformas do terminal de passageiros.

Os problemas mais acentuados estão presentes na camada asfáltica aplicada no terminal de passageiro (Foto: Gilson Ferreira)

As obras de urbanização da Fonte do Bispo, na região do Anel Viário, em São Luís, onde foram entregues, há exatos 50 dias, praças, terminais de ônibus e áreas de esporte e lazer, já apresentam necessidade de reparos. Entre os problemas principais está o asfalto, que tem cedido em vários pontos.

A equipe do Jornal Pequeno esteve no local e acompanhou, inclusive, uma equipe da Prefeitura de São Luís pavimentando um dos trechos da Avenida Senador Vitorino Freire. No espaço, que fica na lateral à praça e às áreas de lazer, muitos buracos já se formavam e atrapalhavam o trânsito.

O mototaxista Moizaniel Carvalho trabalha no Anel Viário há mais de dez anos e criticou o fato de a obra, “embora muito bonita”, tenha sido extremamente mal acabada. “O asfalto ficou muito fino, o ônibus passa e vai quebrando. Ainda nem começou a chuva direito na cidade e já está assim. O acabamento foi muito ruim e esse é o resultado, infelizmente”, reclamou, ressaltando, ainda, que na segunda-feira (17), uma das estátuas colocadas na rotatória caiu com a forte chuva.

No novo terminal de transporte, inaugurado também dia 30 de dezembro pelo ex-prefeito Edvaldo Holanda Junior, com três plataformas cobertas para o embarque e desembarque de passageiros, além de uma via livre para acesso à Rua das Cajazeiras, apenas duas estavam funcionando na manhã de ontem (18).

Em uma das vias da plataforma, justamente a que está interditada, buracos enormes foram transformados em poças devido à água da chuva. A reclamação dos usuários que esperavam pelo transporte coletivo era unânime: faltou cuidado e qualidade.

Nos espaços, a equipe de reportagem também verificou ferros soltos, podendo facilmente machucar pedestres ou passageiros mais desatentos. “Não deixa de ser um perigo ter essas peças soltas em um lugar onde sempre tem pessoas passando, entrando ou saindo de ônibus. Espero que resolvam logo, porque não pode é ficar desse jeito”, desabafou a dona de casa Conceição Santos, que frequenta o local, quase diariamente.

SEMISPE INICIA RECUPERAÇÃO

Em nota, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais (Semispe), informou que até o final da próxima semana os trechos danificados estarão recuperados no Terminal do Anel Viário. “A Semispe está realizando laudos técnicos, a fim de detectar a causa dos defeitos apresentados na pavimentação do local, para assim a atual gestão municipal solucionar o problema de forma definitiva”, diz trecho da nota.

O órgão também explicou que a plataforma interditada será liberada aos usuários do transporte coletivo até a terça-feira (23), quando deverão estar prontos os reparos na pavimentação asfáltica; e, ainda, que a estátua do trabalhador foi retirada pela construtora para que seja feito o reforço da base do monumento de modo a não comprometer a estrutura. A previsão para recolocação da estátua é de até oito dias.

Carregando