Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Encerrado curso para condutores de cães de detecção de substâncias

No treinamento de condutores de cães, segundo Diego, os agentes aprendem técnicas rebuscadas e modernas.

Solenidade de encerramento do curso para condutores de cães farejadores, no auditório da SSP (Foto: Divulgação)

Nessa quarta-feira (24), foi realizada a cerimônia de encerramento do curso para condutores de cães de detecção de substância, promovido pela Academia de Polícia Civil (Acadepol). O evento aconteceu pela manhã, no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP/MA), no Outeiro da Cruz, em São Luís.

O curso contou com a participação de policiais civis do Maranhão ede Santa Catarina; policiais militares do Maranhão e Pará; guardas municipais de Marabáe Castanhal/PA, e de São José de Ribamar/MA; além de policiais penais do Maranhão e Tocantins.

Os alunos do curso foram policiais que trabalham ou irão trabalhar com cães farejadores. De acordo com o instrutor Diego Santos, policial civil maranhense, o cão qualifica a busca da polícia por entorpecentes. “Com o animal, economizamos tempo, sem contar que ele encontra droga, onde a gente não teria condições de encontrar”, informou.

No treinamento de condutores de cães, segundo Diego, os agentes aprendem técnicas rebuscadas e modernas. O curso ocorreu em período integral (8h às 18h), com carga horária de 60h. Os três dias iniciais foram voltados para teoria e o restante do treino combinou teoria e exercícios práticos para atuação com os cães policiais.

“Houve estágio, também. Os alunos foram para rua, fizemos apreensão real de droga, com a utilização dos cães”, frisou Diego.

“A Polícia Civil do Maranhão vem adquirindo expertise em operações com cães, e se planeja aumentar o canil, onde teremos cães farejadores de drogas, armas, explosivos e, futuramente, até cães para realizar entradas táticas, junto com grupos especializados como o GRT. Temos grandes instrutores de cães aqui no estado, e é uma satisfação poder dividir conhecimento e contribuir formando agentes de estados brasileiros como Santa Catarina, Pará, Tocantins, Piauí, entre outros”, observou o delegado geral André Gossain.

“É bom seguir a marcha, nós não podemos parar, avançar sempre, e do melhor jeito possível. Por isso, é que temos as academias das forças de segurança, como a Acadepol”, discursou o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, ao elogiar o curso para condutores de cães de detecção de substância.

Carregando