Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

400 famílias recebem títulos fundiários no Maranhão

A ação tem o objetivo de garantir a documentação definitiva de propriedades, promovendo mais qualidade de vida aos moradores.

“Hoje posso dizer que tenho uma casa para mim e meus filhos”, afirmou Marivalda Martins (Foto: Divulgação)

400 títulos fundiários foram entregues pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), para famílias que moram nos residenciais Desembargador Sarney Costa, José Reinaldo Tavares, Maria Aragão e Estrela D’Alva, no bairro da Cidade Olímpica, em São Luís. A ação tem o objetivo de garantir a documentação definitiva de propriedades, promovendo mais qualidade de vida aos moradores.

Obedecendo as medidas sanitárias de prevenção ao coronavírus, as cerimônias de entrega foram realizadas de maneira simbólica, para evitar aglomerações. Na ocasião, 40 moradores receberam os títulos de propriedade. Os demais vão retirar o documento na sede da Secid, seguindo um cronograma gradual de chamamento.

A previsão é de que, no primeiro semestre de 2021, mais 4 mil títulos sejam entregues pela Secid, beneficiando famílias de todo o Maranhão, informou o governo. As atividades já são realizadas nos municípios de Imperatriz, Buriti Bravo, Colinas, Pedro do Rosário e Paço do Lumiar.

Luís Carlos da Silva, morador do Residencial Desembargador Sarney Costa, enalteceu a iniciativa. “Agradeço ao governador Flávio Dino por esse documento tão esperado que me deu o direito de dizer, agora, que tenho uma casa. É a realização ter um lugar e dizer que é nosso”.

A presidente da Associação dos Moradores do Residencial Estrela D’Alva, Cleonilde Jansen Pereira, afirmou que a palavra do momento é gratidão. “Essa titulação é uma vitória muito grande para nós. Esse foi o único governador que olhou para as minorias. Hoje posso dizer que tenho uma casa para mim e para os meus filhos”, anunciou.

Regularização Fundiária

A regularização fundiária tem o objetivo de reduzir as desigualdades decorrentes da ocupação irregular de áreas habitadas, segundo o governo do Maranhão.

Por meio da titulação, o ocupante recebe a legalidade e segurança jurídica do seu imóvel, resgatando a sua cidadania e acesso aos serviços públicos.

Carregando