Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ações para conter danos causados pelas fortes chuvas foram realizadas em bairros e avenidas de São Luís

Temporal afetou também o trânsito, com registros de filas quilométricas de veículos nas principais avenidas da capital.

À medida que o dia amanheceu, ontem (15), o alcance da devastação causada pelo temporal que atingiu a região metropolitana de São Luís ficou mais claro, com ruas e avenidas totalmente alagadas. Por horas, as fortes chuvas bateram níveis recordes, chegando à casa dos 150 milímetros, causando inundações. Além dos alagamentos, houve ainda transtornos no trânsito, filas quilométricas de carros foram formadas durante a tempestade.

Temporal alaga ruas e avenidas da região metropolitana de São Luís (Foto: Divulgação)

No bairro Salinas do Sacavém, as chuvas fizeram rachaduras no barro de uma encosta, sendo que há diversas casas próximas a ela. A área é uma das mais de 60 de risco,que foram mapeadas pela Defesa Civil. “Sempre que chove ficamos preocupados, devido ao risco de desmoronamento”, disse o soldador Alex Sousa.

Na Avenida 1 do bairro, o perigo está em um muro com rachaduras. “Se o muro cair, será uma tragédia”, declarou o guia de turismo Abmael Coelho. No Parque do Rangedor, em São Luís, um rio se formou.

Na avenida Beira-Mar, motoristas se arriscaram pela área por trás da antiga Rede Ferroviária Federal S/A (Reffsa) e os veículos tiveram dificuldades para passar em trechos mais fundos. Houve também áreas alagadas no prolongamento da Avenida Litorânea.

Houve ainda outros pontos de alagamento na capital maranhense, como a Avenida Colares Moreira, próximo ao Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), no bairro do Renascença.

Na Avenida Vitorino Freire, mais água acumulada pela pista. Nela, os motoristas também circulavam com dificuldade. Nessa via, a água teria aberto várias crateras, causando transtornos para quem dirige pela região.

No bairro Vila Maranhão, zona rural da capital, uma erosão se abriu no meio da pista, atingindo parte do acostamento. Já o Mercado Central, centro de São Luís, também ficou alagado com as fortes chuvas de ontem, mas em pouco o tempo a água foi escoada, diminuindo o tempo de transtorno para quem circulava pela região.

Prefeitura trabalhou para conter transtornos

A Prefeitura de São Luís informou que iniciou uma grande ação para conter os danos causados pelas fortes chuvas de 2021 em bairros e avenidas da capital. Sob a coordenação da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) foram feitos serviços de limpeza, capina, desobstrução de galerias e dispositivos de drenagem das águas pluviais para evitar alagamentos ou diminuir o acúmulo de água nas vias da cidade e os transtornos à população.

A prefeitura ressaltou que a Defesa Civil Municipal também segue com o monitoramento das áreas de risco, prestando a assistência necessária aos moradores.

Ainda na manhã dessa segunda-feira (15) a Semosp enviou equipes para as avenidas Beira-Mar, Colares Moreira, dos Africanos, Alexandre de Moura – próximo ao Parque Bom Menino; no João de Deus e Canto da Fabril. Foram realizadas ações emergenciais, como a remoção de entulhos, desobstrução de ruas e avenidas e a ampla limpeza dos locais afetados. Nestes pontos, os agentes municipais fizeram a drenagem com uso de bomba de hidrojato de alta pressão, a fim de permitir o escoamento adequado das águas pluviais, evitando inundações, destacou a Prefeitura de São Luís.

Ainda de acordo com a Prefeitura, os serviços de fiscalização e disciplinamento do trânsito foram intensificados, com agentes distribuídos em vários pontos e cruzamentos da capital. “A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) ocupou os principais cruzamentos e pontos de retenção de tráfego das vias da capital, para viabilizar a fluidez de veículos nesses locais”.

Um extenso congestionamento se formou na Avenida Jerônimo de Albuquerque, entre a Cohab e o Angelim (Foto: Divulgação)

“O Centro de Controle de Operações (CCO) faz o monitoramento, em tempo real, das condições das avenidas e do trabalho das equipes nas ruas. Além disso, há técnicos de prontidão acompanhando a funcionalidade da sinalização eletrônica nos principais cruzamentos semafóricos da cidade”, completou a Prefeitura.

Carregando