Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preso vendedor que deu golpe de mais de 100 mil em clientes de concessionária em Imperatriz

Ele foi capturado no Condomínio Brisas, no bairro Parque Vinhais, em São Luís, acompanhado de garotas de programa.

Flagrante do momento da prisão do golpista e seu amigo, em apartamento no Parque Vinhais (Foto: Divulgação)

Na tarde dessa segunda-feira (15), policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e do Grupo de Pronto Emprego (GPE) prenderam um vendedor suspeito de aplicar um golpe de mais de R$ 100 mil em vários clientes de uma concessionária da cidade de Imperatriz. Ele foi capturado no Condomínio Brisas, no bairro Parque Vinhais, em São Luís.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem, de 35 anos, que não teve o nome divulgado, fazia com que seus clientes depositassem o dinheiro da venda dos veículos ou de acessórios em sua conta pessoal, e ficava com os valores para si.

Os clientes começaram a ir à concessionária para pegar os produtos pagos e o golpe foi descoberto, tanto por eles quanto pela empresa. Uma das vítimas do estelionato teria sido um magistrado.

De acordo com o delegado Odilardo Muniz, do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCO/Seic), depois de conseguir arrecadar um bom dinheiro dos golpes, ele entrou com um atestado alegando estar com Covid-19.

“Ele veio a São Luís, onde alugou o apartamento no final de semana. Pegou o dinheiro do estelionato, pensou que não teria uma resposta tão rápida, e estava utilizando esse dinheiro em gastos com luxúria”, explicou o delegado.

Durante o cumprimento do mandado de prisão, o homem também foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Com ele, que estava na companhia de garotas de programa, foi encontrado drogas do tipo cocaína.

Conforme a polícia, o entorpecente havia sido trazido por um amigo, que trabalha como serralheiro em Imperatriz e também foi capturado em flagrante no local. O mesmo relatou que a droga havia sido encomendada pelo golpista. As garotas de programa também informaram que compravam drogas com ele.

Os dois, depois dos procedimentos necessários, foram conduzidos para o sistema penitenciário, onde ficarão disposição da Justiça.

Carregando