Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

HBO desenvolve mais três séries derivadas de Game of Thrones

Vale lembrar que há apenas uma série confirmada, “House of the Dragon”, sobre o passado da família Targaryen

(Foto: Ilustração)

A HBO está desenvolvendo mais três séries derivadas de “Game of Thrones”, elevando o total potencial de atrações baseadas no universo criado pelo escritor George R.R. Martin para seis novas possíveis atrações.

Vale lembrar que há apenas uma série confirmada, “House of the Dragon”, sobre o passado da família Targaryen. Mas, além dela, “Tales of Dunk and Egg”, baseada em contos de Martin sobre os personagens do título, foi ventilada de forma mais séria em janeiro, quando também vazaram conversas sobre uma atração animada, que está sendo mantida em relativo sigilo.

Um dos novos projetos seria “9 Voyages” (título provisório). Criada por Bruno Heller (“Roma”), a série giraria em torno do Lorde Corlys Velaryon, conhecido ainda como a Cobra do Mar, o Senhor das Marés e chefe da Casa Velaryon. O personagem também aparece em “House of the Dragon”, onde será interpretado por Steve Toussaint (“It’s a Sin”). Portanto, esse esforço representa um potencial spin-off de uma série que ainda não foi ao ar.

Um segundo projeto, intitulado “10,000 Ships”, gira em torno da princesa guerreira Nymeria, uma venerada ancestral da Casa Martell que fundou o reino de Dorne (ela se tornou tão lendária no reino que dois personagens levaram seu nome na série original – Nymeria Sand e o lobo gigante de Arya). Sua história se passa cerca de mil anos antes dos eventos de “Game of Thrones”, tornando-se a mais antiga na linha do tempo de Westeros.

O terceiro projeto se passa na famosa favela Baixada das Pulgas, de Porto Real – o labirinto de ruas estreitas da capital onde personagens como Davos Seaworth e Gendry Baratheon nasceram. Não está claro em que época esta série se passa.

Embora seja clara a intenção da HBO em explorar a franquia para repetir o sucesso fenomenal de “Game of Thrones”, nenhum de seus executivos parece ter se preocupado em pesquisar o que os fãs realmente gostariam de ver após o final da série original. Quando o primeiro – e já cancelado – spin-off foi anunciado, a repercussão não escondeu a frustração do público pela emissora investir num prólogo e não na continuação da história que bateu recordes de audiência. Todos os projetos desenvolvidos desde então foram prólogos, embora diversas postagens nas redes sociais peçam até hoje para acompanhar as futuras aventuras de Arya Stark.

Após recusar o piloto daquela que seria a primeira série derivada, a HBO finalmente começará a gravar “House of the Dragon” em abril no Reino Unido, com um elenco que inclui Paddy Considine (“Peaky Blinders”) no papel do Rei Viserys Targaryen, escolhido pelos senhores de Westeros para sentar no Trono de Ferro e liderar o continente, Matt Smith (“The Crown”) como o Príncipe Daemon Targaryen (irmão mais novo do rei), Emma D’Arcy (“Truth Seekers”) como a princesa Rhaenyra Targaryen (filha do rei) e Olivia Cooke (“Bates Motel”) como Alicent Hightower, a filha do Mão do Rei – a segunda posição oficial mais poderosa nos Sete Reinos, perdendo apenas para o próprio rei em autoridade e responsabilidade.

A nova série foi co-criada pelo roteirista Ryan J. Condal (criador da série sci-fi “Colony”) e o escritor George R.R. Martin, autor da saga literária que inspirou “Game of Thrones”. A trama, por sinal, baseia-se num livro de Martin, “Fogo & Sangue”.

A produção também contará com o retorno de um diretor veterano de “Game of Thrones”, Miguel Sapochnik, responsável pelo famoso episódio da “Batalha dos Bastardos”, que dirigirá o piloto e capítulos adicionais.

Carregando