Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Com cinco meses de salários atrasados, funcionários de empresa de ônibus cruzam os braços em São Luís

Rodoviários também cobram repasse do tíquete de alimentação, férias vencidas e falta dos pagamentos das horas extras

Sindicato dos Rodoviários atendeu solicitação dos funcionários da empresa Viação Abreu/Seta (Foto: Divulgação)

Cinco meses de salários atrasados, repasse do tíquete de alimentação, férias vencidas e falta dos pagamentos das horas extras. Esses foram os motivos que levaram os funcionários da empresa Viação Abreu/Seta a cruzar os braços na manhã desta quarta-feira, 31, em São Luís.

Após as denúncias recebidas, representantes do Sindicato dos Rodoviários amanheceram na porta da garagem da empresa para atender à solicitação, e constataram as irregularidades mencionadas.

O Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Marcelo Brito, juntamente com os diretores sindicais, paralisaram as atividades, até que se regularize toda a situação.

Confira abaixo a íntegra da nota emitida pelo Sindicato dos Rodoviários:

Na madrugada desta quarta-feira (31), representantes do Sindicato dos Rodoviários amanheceram na porta da garagem da empresa Viação Abreu/Seta, após denúncias recebidas.

Na ocasião, foram constatadas várias irregularidades, tais como: Atraso dos salários, repasse do tíquete de alimentação, férias vencidas, e falta dos pagamentos das horas extras.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Marcelo Brito, juntamente com os diretores sindicais, paralisaram as atividades, até que se regularize toda a situação.

Por mais de seis horas estão suspensas as viagens de ônibus, até que chegue algum representante da empresa para esclarecer o motivo dos atrasos de salários.

A polícia militar e representantes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), estão no local, para garantia da ordem.
A categoria se mantém unida e persistente durante a paralisação.

Trabalhadores reivindicam cinco meses de salários atrasados, dentre outras irregularidades, um total descaso dos empresários para cumprirem com que se estabelece na Convenção Coletiva de trabalho.

“ Não iremos permitir que os empresários continuem em descumprimento com a Convenção Coletiva de Trabalho, o que vem acontecendo é um total desrespeito com a categoria rodoviária, que tem honrado com suas atividades e tem trabalhado incansavelmente mesmo com salários atrasados, a orientação é que, nenhum ônibus saía da garagem até que todos os direitos trabalhistas sejam cumpridos, estarei pessoalmente, o dia inteiro, se necessário, fiscalizando e impedindo que essas práticas permaneçam”, afirma Marcelo Brito, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

ASCOM- Sindicato dos Rodoviários do MA

O espaço no JP on-line fica aberto caso a empresa Viação Abreu/Seta queira se manifestar sobre a situação.

Carregando