Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Homem é preso após sequestrar, torturar e manter a ex-mulher em cárcere privado em São Luís

Vítima foi encontrada com as unhas arrancadas, hematomas no olho, nas pernas e nos braços.

Foto: Ilustração

Nessa quarta-feira (31 de março), policiais militares do 21º Batalhão prenderam em flagrante Jheimerson Menezes Sampaio, de 26 anos, após ele sequestrar, torturar e manter sua ex-mulher em cárcere privado. O homem foi capturado em um matagal, no bairro do Maracanã, zona rural de São Luís juntamente com a vítima, uma jovem de 22 anos.

De acordo com informações da PM, no início da manhã de ontem, a polícia foi acionada por meio do Centro Integrado de Operações de Segurança do Maranhão (Ciops), depois de uma denúncia ter apontado que uma mulher estava sendo agredida no Residencial 21 de Abril, também na zona rural de São Luís. Quando chegou ao local indicado, a guarnição não encontrou o suspeito nem a vítima. Um tempo depois, uma prima da jovem manteve contato para informar que a jovem havia sido levada para um matagal na região.

“Entramos no mato e ouvimos vozes. A gente se aproximou e demos voz de prisão a ele, que estava com dois facões”, explicou o soldado Lourenço, ressaltando que a vítima teria sido bastante torturada, tendo unhas arrancadas, hematomas no olho, nas pernas e nos braços.

Ainda conforme o militar, o casal estava separado há um mês e o autor não aceitava o término. Ambos viveram juntos por sete anos e têm um filho de poucos meses. Eles moravam na casa da sogra da vítima.

“Ele soube que a jovem iria embora e foi aí que iniciaram as agressões, na residência da mãe dele. A vítima se preparava para ir ao serviço, ele jogou os documentos dela fora, tomou celular e saiu para o local”, informou a PM.

Na ocasião, a prima da jovem tentou intervir, entretanto, também acabou sendo agredida pelo suspeito.

Jheimerson Menezes Sampaio foi levado à Casa da Mulher Brasileira, no bairro do Jaracati, onde foi interrogado e autuado pelos crimes de ameaça, lesão e injúria. Após todos os procedimentos, foi encaminhado ao presídio.

Carregando