Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Maranhão tem quatro mil acidentes no ambiente de trabalho todos os anos

Para tratar sobre o assunto, acontece nesta manhã a live da Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes do Trabalho.

Álvaro da Assunção Veloso, titular da Superintendência Regional do Trabalho do Maranhão (Foto: Gilson Ferreira)

Acima de quatro mil trabalhadores se acidenta no Maranhão todos os anos. O dado foi repassado ao Jornal Pequeno pelo titular da Superintendência Regional do Trabalho do Maranhão (SRT-MA), Álvaro da Assunção Melo Veloso. O número mostra a extensão da falta de segurança nos postos de trabalho no estado, e é restrito ao assalariado com carteira assinada. Fogem do controle os funcionários públicos e os informais.

“A indústria é o setor em destaque, e entre as principais causas está o manuseio incorreto de máquinas e equipamentos”, destacou Álvaro.

Para prevenir o acidente no trabalho, existe a Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes do Trabalho (Canpat 2021). Nesta quarta-feira (7), será transmitida a live da Canpat no Youtube EnitEscola, com início às 9h.

Segundo Álvaro, o Maranhão tem 500 mil empregos formais, sendo que 0,8% dessas pessoas sofrem acidentes nos seus postos de trabalho. O número supostamente maior que quatro mil maranhenses acidentados, conforme Álvaro, é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

“Com a Canpad, queremos chamar a atenção da sociedade sobre este tema tão importante”, frisou o superintendente.

Conforme Álvaro, vão participar da live especialistas e pesquisadores sobre segurança no trabalho, e os superintendentes regionais do Trabalho.

Na programação da live, serão discutidos os protocolos de medidas para controle da Covid-19 nos ambientes de trabalho, aplicação das normas de segurança para proteção dos trabalhadores, concurso revista da escola nacional da inspeção do trabalho, inspeção do trabalho e a conformidade das relações trabalhistas; e, ainda, serão apresentadas pesquisas aplicadas à prevenção de acidentes e doenças do trabalho.

Álvaro informou que a inspeção do trabalho é feita desde 1971, quando foram criadas 37 normas, que regulamentam a forma como o trabalhador deve se proteger de acidentes.

“Cada norma toca num ponto específico. A Norma 12 regula toda a questão de prevenção de acidentes. E neste ano, a inspeção do trabalho tem um olhar maior sobre o coronavírus. Logo, toda vez que há uma inspeção em uma empresa, além da checagem das 37 normas, há ainda a atenção ao uso de equipamentos de proteção à Covid-19”, informou Álvaro.

Carregando