Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Caps–AD distribui cestas básicas para famílias de dependentes químicos em São Luís

Foram entregues 110 kits de alimentos para pessoas em situação de vulnerabilidade.

O médico Marcelo Costa e o delegado Joviano Furtado entregaram as cestas às famílias beneficiadas (Foto: Gilson Ferreira)

Na manhã dessa sexta-feira (23), o Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps-AD), localizado na Rua Conde d’Eu, no bairro do Monte Castelo, em São Luís, distribuiu 110 cestas básicas às famílias de pacientes em tratamento.

A ação teve como principal motivação o fato de que, por estarem em tratamento no Centro, muitos pacientes ficam sem trabalhar e suas famílias acabam perdendo a fonte de renda.

“Observou-se dentro de nossa unidade um grande problema social, entre nossos pacientes, em decorrência de os mesmos estarem sem trabalhar para se tratarem; o que,consequentemente, levou seus familiares a perderem a renda. Por isso,decidimos distribuir as cestas básicas”, pontuou o médico Marcelo Costa, diretor do CapsAD.

O evento foi realizado em alusão ao Dia Estadual de Combate às Drogas. A abertura aconteceu com a apresentação do coral formado por pacientes do CapsAD; e, seguiu com o discurso de alguns que estão em tratamento, relatando suas experiências com as drogas.

“Evite o álcool ou cigarro, pois, foi assim que comecei no mundo das drogas”, enfatizou Maikon de Jesus, assistido pelo Centro.

Além das cestas básicas distribuídas, foi oferecida a realização de teste de Covid-19, exames de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), HIV, Sífilis, Hepatite B e C.

Os técnicos responsáveis pela coleta dos materiais esclareceram ao Jornal Pequeno que, se o resultado dos exames apontarem para a existência de alguma patologia, inicialmente é entregue à psicóloga, que encaminha o paciente para o respectivo especialista.

Ressalta-se que as cestas foram obtidas por meio de doações do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social de São Luís (Semcas).

Segundo o gestor do Caps-AD, Marcelo Costa, o Centro assiste em média 300 famílias; das quais, após uma criteriosa e profunda análise, foram selecionadas 110 para receberem as doações.

Presente ao evento, a faxineira Ivonete Matos Cutrim, de 49 anos, falou sobre a importância da doação recebida. Moradora da Vila dos Nobres, no Polo Coroadinho, ela revelou que marido faz tratamento no Caps-AD. “Ganho R$ 55 por semana, nas faxinas. Meu esposo faz tratamento aqui há dois anos, e essa cesta básica vai nos ajudar muito”, afirmou.

PARCERIA PC E CAPS-AD

A ação de distribuição das cestas contou com o apoio da Polícia Civil (PC), representada pelo delegado Joviano Furtado, que, há mais de dez anos, em parceria com o Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps-AD), realiza ações de resgate, recuperação e assistência social às pessoas vítimas das drogas ilícitas, em diversos pontos da capital maranhense.

Carregando