Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Sesi recebe casarão colonial para instalação do Centro Tecnológico e Cultural da Industrial em São Luís

A iniciativa faz parte do programa Nosso Centro, que contempla uma série de ações para a revitalização da região central da capital.

Projeto foi aprovado no programa “Adote um Casarão” (Foto:Divulgação)

O diretor regional do Serviço Social da Indústria (Sesi) e presidente da Federação das Indústrias (Fiema), Edilson Baldez das Neves, e o superintendente regional do órgão, Diogo Lima, receberam na tarde dessa sexta-feira (23), a chave de um prédio colonial do Programa Adote um Casarão. O imóvel, na Praça João Lisboa, onde já funcionou a Câmara Municipal de São Luís e, mais recentemente, a Junta Comercial do Maranhão (Jucema), vai abrigar o Centro Tecnológico e Cultural da Industrial.

A entrega simbólica da chave foi feita pelo secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano do Estado do Maranhão, Márcio Jerry que estava acompanhado do secretário adjunto de assuntos metropolitanos da SECID, Júlio Pinheiro e pelo presidente da Jucema, Sérgio Sombra.

A iniciativa do Centro do Sesi contempla laboratórios de robótica e inovação, espaços destinados à cultura e alimentação saudável, além de um museu interativo da indústria e um espaço de exibições diversas para a cultura maranhense.  O projeto arquitetônico foi assinado pelos arquitetos Roberto Furtado e Ana Carolina Costa, e contou com o apoio da equipe técnica do Sesi.

A iniciativa faz parte do programa Nosso Centro, que contempla uma série de ações para a revitalização da região central da capital maranhense.  Para Edilson Baldez, a iniciativa é mais uma importante parceria público-privada e busca revitalizar o centro histórico de São Luís.

“Queremos que esse espaço seja referência em inovação e cultura, acolhendo tanto o maranhense, quanto os turistas. É um espaço para a comunidade conhecer o que o SESI faz hoje, além de ser a contribuição da Fiema, por meio do Sesi para esse importante programa de valorização do Centro Histórico. É através desse tipo de parceria que temos interagido”, ressaltou.

O novo espaço possui uma área de 600m², onde fomentará a educação básica e continuada, segurança e saúde do trabalho, bem com a promoção da saúde. Para o superintendente do Sesi, Diogo Lima, que apresentou todo o projeto arquitetônico do prédio e estava acompanhado do superintendente da Fiema, Cesar Miranda e do presidente do Sinduscon-MA e diretor da Fiema, Fábio Nahuz, destacou a importância do centro.

“Teremos equipamentos ligados a robótica, educação gamificada, cultura, alimentação saudável, tendo espaços para pequenas mostras teatrais e exposições. É um compromisso com a cidade de São Luís”, destaca Diogo Lima.

Carregando