Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Luta de boxe clandestina resulta na morte de uma pessoa em Teresina

Lutador levou vários golpes na região da cabeça e foi a óbito após sofrer uma parada cardíaca no hospital.

Jonas de Andrade Carvalho Filho morreu durante luta de boxe em Timon (Foto: Reprodução)

Uma luta de boxe clandestina terminou em morte na cidade de Teresina-PI. A vítima foi identificada como Jonas de Andrade Carvalho Filho, de 34 anos, maranhense de Timon, que levou vários golpes na região da cabeça e foi a óbito após sofrer uma parada cardíaca no hospital do Buenos Aires.  O ringue estava armado em uma academia no bairro Itaperu, zona Norte da capital piauiense.

De acordo com testemunhas, Jonas de Andrade foi atendido pelos paramédicos que estavam no local. Ele recebeu os primeiros socorros e em seguida foi encaminhado ao hospital, mas não resistiu.

Jonas era segurança e micro empreendedor individual, além de lutador de boxe. Ele era morador do Residencial Júlia Almeida, na cidade de Timon, no Maranhão.

A organização do evento informou que o evento não era clandestino, e afirmou que, no momento, estavam presentes árbitros e paramédicos para caso ocorresse algum incidente, como aconteceu.

No entanto, a Federação Piauiense de Boxe Amador e Profissional (FEPIBAP) se manifestou informando que não apoiou o evento e que repudia qualquer organização que faça uso do nome da federação de maneira clandestina.

Segundo o professor Marcos Oliveira, presidente da FEPIBAP, a federação não tem nenhum vínculo com o evento, pois “jamais compactuaria com o descumprimento de leis municipais e estaduais quanto a proibição de aglomerações em eventos esportivos”.

“É lamentável o que aconteceu, onde um atleta veio a óbito após uma luta clandestina. Quero deixar claro que a federação não tem nada relacionado com o evento. Quando a federação organiza ou apoia um evento, tem que ser tudo dentro das regras das maiores entidades do boxe mundial, uma delas é o Conselho Nacional de Boxe (CNB), da qual somos filiados aqui no Piauí”, disse Marcos.

Carregando