Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Marca famosa nos anos 1990 voltará a vender televisores no Brasil

Marca japonesa se juntou a uma empresa brasileira para retornar ao mercado e espera vender 1 milhão de smart TVs até 2026

Foto: Reprodução

“Os nossos japoneses são mais criativos que os japoneses dos outros”. Quem viveu os anos 1990 certamente tem lembranças das propagandas dos televisores da Semp Toshiba. A empresa foi um dos expoentes do segmento e quer retomar esse status. Separada da Semp (que hoje está com a TCL), a japonesa Toshiba se aliou à brasileira Multilaser para fabricar, distribuir e atender aos clientes dos novos aparelhos de TV que chegarão ao mercado brasileiro ainda no primeiro semestre.

A Multilaser firmou parceria com o grupo chinês Hisense, que, por sua vez, tem parceria global com a Toshiba. Com isso, a japonesa será uma das cerca de 20 marcas que a companhia brasileira possui atualmente no mercado, como a Ultra e a Rapoo. A empresa vende cerca de 5 mil produtos no Brasil e está presente em 40 mil pontos de venda, além de ter site próprio.

O segmento de TVs, hoje dominado pela sul-coreana Samsung no Brasil, passa por uma fase de mudança de competidores. A japonesa Sony, por exemplo, decidiu deixar o setor, enquanto a brasileira Britânia lançou recentemente TVs com a sua marca própria (ela também mantém a marca Philco).

“Enquanto marcas boas saem do mercado, estamos felizes em trazer uma marca com tecnologia de ponta de volta ao Brasil”, afirma André Poroger, vice-presidente de produto, em entrevista exclusiva para a revista Exame. “Trazemos marcas internacionais para atuar em um segmento mais premium do mercado. A Multilaser continua com a estratégia de trazer o melhor da tecnologia com boa relação entre custo e benefício.”

Inicialmente, dois modelos de TV chegarão ao mercado ainda em maio. Os produtos terão telas de 55 e 65 polegadas e contarão com resolução 4K. O painel terá a tecnologia de pontos quânticos, também adotada por Samsung e TCL. Essa tecnologia rivaliza com os painéis OLED da sul-coreana LG.

O sistema operacional dos televisores é chamado Vidaa, diferente do Android, do Tizen e do webOS que já estão no mercado. Os principais aplicativos de streaming de vídeo estarão disponíveis, como Netflix e YouTube. As TVs também terão a assistente de voz Alexa, da Amazon, presente em outros televisores vendidos no Brasil.

O foco inicial em TVs de telas grandes se dá devido à intenção da empresa de passar uma percepção de sofisticação para os consumidores. “Há um crescimento no segmento de telas grandes, com 55 e 65 polegadas. A Toshiba vem para ocupar um espaço de marca premium no mercado. Nossa aposta de diferenciação é no design aliado à tecnologia”, diz Poroger. Mais aparelhos estão previstos para chegar neste ano com telas de 32 e 50 polegadas.

A expectativa da Multilaser é a de chegar a 100 mil peças vendidas em 2021 e em 1 milhão de peças até 2026.

No longo prazo, no quesito inovação, a marca que lançou a TV wide-screen no Brasil precisará mostrar novamente que seus japoneses são mais criativos do que os outros – e do que os sul-coreanos e chineses também.

Carregando