Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Acusado de matar um cabo da PM do Piauí, soldado é expulso da Polícia Militar do Maranhão

Crime aconteceu após uma discussão de trânsito, e foi praticado na frente do filho da vítima, em 2019.

Cabo Samuel de Sousa Borges foi assassinado por PM maranhense em Teresina (Foto: Divulgação)

Um soldado da Polícia Militar do Maranhão, identificado como Francisco Ribeiro dos Santos filho, foi expulso da corporação por ter assassinado o cabo Samuel Borges, da PM do Piauí. O crime ocorreu no dia 1º de fevefeiro de 2019, em Teresina, na frente do filho da vítima.

A exoneração do soldado foi publicada no último dia 30 de abril, no Diário Oficial do Maranhão, “a bem da disciplina” das fileiras da Polícia Militar do Estado.

Durante as investigações, a polícia descobriu que, da arma do policial maranhense, também partiram os tiros que mataram outras três pessoas no Piauí. Em dezembro de 2018, um duplo homicídio nas proximidades do parque Zoobotanico, e, em agosto de 2018, um assassinato na praça do bairro Pedra Mole, na zona leste de Teresina.

O soldado PM responde a três processos por homicídio na Justiça do Piauí.

Francisco Ribeiro dos Santos Filho estava preso no Presídio Militar do Maranhão, e agora deve ser transferido para o estado do Piauí, onde aguardará a justiça analisar os processos por homicídio que ele responde.

O CASO

Samuel de Sousa Borges, de 30 anos, foi assassinado na frente do próprio filho no início da tarde do dia 1º de fevereiro de 2019, próximo a uma escola no bairro Jóquei, na zona leste de Teresina. Uma briga de trânsito teria motivado o crime. A vítima era policial do Batalhão de Rondas Ostensivas de Natureza Especial (BPRONE), mas estava a serviço da Vice-Governadoria do Piauí.

Segundo testemunhas, dois policiais militares, que estavam em motocicletas, começaram a discutir no trânsito na Avenida Presidente Kennedy. O policial militar identificado como Francisco Ribeiro dos Santos Filho, que era lotado no 11º Batalhão da PM de Timon, começou a perseguir Samuel, que estava na moto na companhia do filho de cerca de 8 anos.

O cabo, então, resolveu parar na Avenida Senador Cândido Ferraz para informar que era policial e encerrar a discussão. Ao virar as costas, o PM Santos atirou pelo menos 3 vezes. Samuel Borges foi a óbito no local.

Carregando