Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia Militar expulsa soldado que matou ex-mulher a tiros em São Luís

Crime aconteceu em janeiro de 2020, após o PM flagrar a vítima com um suposto namorado.

Policial militar e a mulher, em postagem nas redes sociais (Foto: Divulgação)

O soldado Carlos Eduardo Pereira, acusado de matar a ex-esposa e o suposto namorado dela, no dia 25 de janeiro de 2020, foi expulso da Polícia Militar do Maranhão. A expulsão confirmada no Diário Oficial do Estado.

Leia mais: Flagrante, luta, tiros. O depoimento completo do PM que matou a mulher em São Luís

Bruna Lícia Fonseca Pereira, de 23 anos, e José William dos Santos Silva, de 24, foram assassinados a tiros no apartamento do casal, no bairro Vicente Fialho.

Carlos Eduardo Nunes foi indiciado pelos crimes de feminicídio e homicídio.

O Caso

Carlos Eduardo assassinou a esposa, na tarde do dia 25 de janeiro de 202o, após flagrá-la em casa com um suposto amante, que também foi morto a tiros. O crime ocorreu no condomínio Pacífico I, bairro Vicente Fialho, em São Luís.

O policial militar chegou em casa mais cedo e surpreendeu a mulher, Bruna Licia, com um rapaz, identificado como Willian Santos. Descontrolado, efetuou vários disparos nos dois, que morreram no local.

O policial militar se entregou momentos após praticar os assassinatos e foi encaminhado para a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Carregando