Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Suspeito de matar ex-namorada com tiro na cabeça se entrega à polícia

Delegada afirmou que o casal vivia um relacionamento abusivo e estava separado, após mais de um ano entre idas e vindas.

Francisco Gomes assassinou Luciane com um tiro na cabeça, por não aceitar o fim do relacionamento (Foto: Divulgação)

O mecânico Francisco Gomes, de 35 anos, suspeito de assassinar com um tiro na cabeça a ex-companheira Luciane dos Santos Campos, 37, se entregou nessa terça-feira, 11, na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), na companhia do advogado. O crime ocorreu no último dia 3 de maio, no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar. Ele não aceitava o fim do relacionamento.

Segundo a delegada Wanda Moura, titular do Departamento de Feminicídio, em depoimento, o mecânico negou o crime e disse que não possui arma de fogo. Entretanto, o feminicídio foi presenciado pelo irmão da vítima, que ao tentar defendê-la foi ameaçado por Francisco Gomes.

Ainda de acordo com a delegada, o casal vivia um relacionamento abusivo e estava separado, após mais de um ano entre idas e vindas. “Ele se passava por policial militar, usava de forma ostensiva arma de fogo e era muito violento com a vítima. Por algumas vezes teria até a sequestrado quando ela tentava romper o relacionamento. Apesar disso, infelizmente, nem a vítima nem seus familiares procuraram a delegacia para fazer a denúncia”, explicou.

No dia do crime, o mecânico ligou para marcar um encontro, na Avenida 13, em frente ao Bar do Palheta, alegando que entregaria o valor de R$ 1 mil que devia para Luciane. Ao chegar ao local, ele saiu do carro, puxou a mulher pelos cabelos a acusando de traição e logo depois efetuou o disparo na cabeça, conforme a polícia.

Leia mais: Mulher é assassinada com tiro na cabeça em Paço do Lumiar

Contra Francisco, há alguns registros de violência doméstica, furtos e roubos, conforme a Polícia Civil. Depois de cumprido o mandado de prisão temporária pelo crime de feminícidio, ele foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficará à disposição da Justiça.

Carregando