Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia Civil prende suspeito de matar o padrasto com golpe de facão

Suspeito tentou golpear um desafeto, mas acabou acertando a vítima na região do tórax.

Miguel Diniz foi morto com um golpe de facão, desferido pelo seu enteado, em São Vicente Férrer (Foto: Divulgação)

A polícia prendeu na manhã desta quarta-feira o suspeito de matar o próprio padrasto, de 73 anos, na cidade de São Vicente Ferrer. Identificado como Ailton Pinheiro, o indivíduo aplicou um golpe de facão na vítima, ao tentar acertar um desafeto.

Segundo a polícia, após relatos de testemunhas que se encontravam no bar na hora do crime, o idoso estava apenas tentando separar a briga quando foi golpeado mortalmente.

Em nota, a Polícia Civil afirmou que “trata-se de indivíduo de alta periculosidade, visto que já responde por outras duas tentativas de homicídio (uma delas contra o próprio irmão), por crimes de porte e posse de arma de fogo e ameaça contra sua própria genitora”.

Após os procedimentos de praxe, o preso foi encaminhada ao presídio, onde ficará à disposição da justiça.

O CRIME

Um idoso de 73 anos, identificado como Miguel Castro Diniz, morreu depois de ser atingido com um golpe de facão desferido pelo próprio enteado. O crime ocorreu na segunda-feira (17), em um bar, no povoado São Marcos, no município de São Vicente Férrer, na Baixada Maranhense, município distante 158 km de São Luís.

Conforme os primeiros levantamentos feitos pela polícia, Ailton Oliveira, autor do homicídio, chegou ao local armado com a intenção de matar José Raimundo Almeida, que estava com o idoso e com quem Ailton tinha uma desavença. Na ocasião, segundo a polícia, ao tentar acertar o desafeto, acabou golpeando a vítima com um corte profundo na região do tórax. O idoso ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital de Viana.

José Raimundo foi atingido somente no braço, recebeu atendimento médico e passa bem.

Depois do crime, Ailton fugiu do local e ainda não foi localizado. Ele já possuía passagens pelos crimes de posse de arma de fogo, violência doméstica e tentativa de homicídio, cometida contra o próprio José Raimundo.

Carregando