Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Vacina do H1N1 será aplicada no Terminal do São Cristóvão nesta quinta (20)

Para a vacinação, basta levar documento com foto e a carteira de vacinação

(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de São Luís iniciará, nesta quinta-feira (20), a vacinação contra a H1N1/Influenza dos grupos prioritários, no Terminal do São Cristóvão.

As equipes da Coordenação de Imunização seguirão com a aplicação das doses na sexta-feira (21), das 8h30 às 17h, e no sábado (22 de maio), das 8h ao meio-dia. A vacinação nos terminais de Integração de São Luís estão acontecendo desde a última quinta-feira, dia 13 de maio, atendendo, nesta segunda etapa, a gestantes e puérperas com 45 dias de parto, além de trabalhadores de saúde (ativos e de instituições hospitalares), idosos com 60 anos ou mais e professores de escolas públicas e privadas. Para a vacinação, basta levar documento com foto e a carteira de vacinação.

A vacinação segue a preconização do Ministério da Saúde (MS), que não recomenda a aplicação das duas doses – Influenza e Covid-19 – de forma simultânea. A orientação, neste momento, é priorizar a imunização contra a Covid-19 e as pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra Influenza e que ainda não foram vacinadas contra a Covid-19 devem priorizar a dose contra o coronavírus.

Entre os dias 24 a 26 de maio, das 9h às 17h, equipe itinerante da influenza da Semus aplicará doses no Terminal da Cohama e, por fim, nos dias 27 e 28, das 9h às 17h, será a vez do Terminal do Distrito Industrial, na BR-135.

Orientação

As crianças entre seis meses e menores de seis anos (cujos pais ou responsáveis perderam o prazo anteriormente estipulado para vacinação) estão sendo imunizadas preferencialmente em um dos 62 locais de vacinação disponíveis na capital, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Os demais públicos também poderão ser vacinados, contra a influenza, nestes pontos.

Públicos contemplados com a vacinação contra a Influenza

Crianças entre seis meses e menores de seis anos (cujos pais ou responsáveis perderam o prazo anteriormente estipulado para vacinação)

Gestantes e puérperas com 45 dias de parto

Trabalhadores de saúde (ativos e de instituições hospitalares)

Idosos com 60 anos ou mais

Professores de escolas públicas e privadas

Carregando