Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Flávio Dino anuncia medidas de governo no caso de navio atracado no Maranhão

O governador Flávio Dino concedeu coletiva, nesta sexta-feira (21), no Palácio dos Leões

Foto: Reprodução

Em coletiva, nesta sexta-feira (21), no Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino atualizou o caso de tripulante indiano, que está internado em hospital particular de São Luís. Está confirmada a cepa indiana – variante da Covid-19 – de tripulantes da embarcação, porém, não há transmissão local. O navio indiano está ancorado na costa maranhense. Como medida de segurança, o governador proibiu que o navio atraque em porto maranhense. O navio estava destinado ao porto da empresa Vale.

“Estamos tomando as providências que cabem ao Governo do Estado. Não há, até o presente momento, nenhum sinal da transmissão comunitária da cepa indiana”, afirmou Flávio Dino. O governador ponderou que, tendo em vista o descontrole sanitário que o Brasil vive há um ano e três meses, a cepa indiana pode chegar ao país.

Flávio Dino determinou que o navio não poderá atracar em porto maranhense enquanto estiver nesta situação sanitária; e ao hospital privado onde o paciente indiano se encontra, solicitou testagens. “Jamais poderíamos negar o atendimento médico. Isto é um crime. Obedecemos aos preceitos legais e humanitários. Os profissionais do hospital estão sendo testados e vacinados, e, até o momento, nada indica, no mundo, que esta cepa escape da proteção vacinal”, frisou.

A variante indiana é considerada de preocupação global pela Organização Mundial de Saúde (OMS), por ser de alta transmissão e já está presente em 40 países. As vacinas existentes são eficazes para combate a qualquer variante, segundo afirmação da OMS.

Aquisição de vacinas

Durante a coletiva, Flávio Dino resumiu o encontro com o embaixador da China, em que foi discutido o envio de insumos para produção de 16 milhões de doses de vacinas pelo Instituto Butantan e pela Fiocruz.

“Nos foi garantido este envio e acredito que a produção de vacinas, que está parada no Brasil, deve retomar na próxima semana”, informou o governador.

O encontro com o embaixador tratou ainda da possibilidade de adquirir vacinas já produzidas em laboratórios chineses.

Sobre a vacina russa Sputnik V, Flávio Dino explicou que um novo relatório foi enviado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e é aguardada a avaliação.

No que refere à imunização contra a Covid-19 no Maranhão, até o momento somam 2,57 milhões de doses recebidas. Novas doses serão enviadas aos municípios com 80% ou mais de aplicação. O estado contabiliza 100 mil profissionais da educação vacinados em um mês.

“Esse é o melhor desempenho do país e, em breve, teremos a retomada das aulas presenciais na rede estadual. Queremos avançar nos grupos etários e esperamos a atualização do plano de vacinação pelo Ministério da Saúde. Esperamos que isso se dê na próxima semana”, disse Flávio Dino.

O Governo do Estado também iniciou a imunização dos trabalhadores portuários.

Cenário da Covid-19

Quanto às ocorrências da Covid-19, o Maranhão apresentou alta nos casos ativos, mas se mantém como o estado do país com menor número de mortes pela doença e taxa de contágio abaixo de 1%, ficando ainda entre os sete estados com redução dos casos. Na ocupação de leitos, a situação é de estabilidade. Os leitos clínicos, que chegaram à ocupação de 80% em março, estão em 51% este mês; já os de UTI, de 90% reduziu para 73% o índice de ocupação.

Medidas sanitárias

O governador Flávio Dino manteve as restrições sanitárias, ampliando as vigentes até o dia 31 de maio. Portanto, eventos com até 100 pessoas são permitidos até 23h; administração pública estadual e igrejas, funcionando com 50% da capacidade de pessoas; grupos de risco imunizados podem retornar ao trabalho, exceto gestantes; comércio e indústria, das 9h às 21h; bares e restaurantes, até as 23h; supermercados, das 6h às 0h. Os estabelecimentos, em geral, devem funcionar com 50% da capacidade.

Carregando