Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Operação apreende mais de 90 kg de cocaína avaliada em quase R$ 3 milhões no interior do Maranhão

Polícia acredita em tráfico internacional de drogas, que pode ter sido trazida da Venezuela, Colômbia ou Bolívia.

Cocaína e pasta-base apreendidas em Fernando Falcão estão avaliadas em quase R$ 3 milhões (Foto: Divulgação)

Uma operação conjunta, deflagrada pelas polícias Civil e Militar de Barra do Corda, cumpriu nesta quarta-feira (2) um mandado de busca e apreensão expedido pela comarca de Barra do Corda, pelo crime de tráfico de drogas. Aproximadamente 92 quilos de cocaína e pasta-base da droga, avaliados em quase R$ 3 milhões, foram apreendidos e duas pessoas presas, nas imediações de uma fazenda, localizada próxima ao município de Fernando Falcão, distante 549 km da capital São Luís. Os autores do tráfico são naturais dos estados de Rondônia e Paraíba.

Além das drogas, os policiais apreenderam armas de fogo calibre 380 e 9mm, rádios comunicadores, combustível usado para misturar a pasta-base e aumentar a lucratividade do produto, além de um veículo Toyota Hilux, que era usado para distribuição do produto ilícito.

Policiais militares do Grupo de Operações Especiais (GOE), em conjunto com a Polícia Civil de Barra do Corda, tinham informações de que a droga seria distribuída no Maranhão.

Segundo o delegado Daniel Arruda, da Regional de Barra do Corda, após levantamentos e um trabalho de investigação das forças de segurança, foi descoberto que os suspeitos tinham enterrado a droga em frente à fazenda, no município de Fernando Falcão, no intuito de dificultar o trabalho da polícia.

Ainda segundo o delegado, investigações apontam, até o momento, que se trata de tráfico internacional de drogas, tendo em vista que no local havia uma pista de pouso improvisada. “A droga, pela quantidade e valor, acreditamos que pode ter sido trazida de países como Venezuela, Colômbia ou Bolívia; e deveria ser distribuída no Maranhão e em outros estados vizinhos, segundo o que foi dito pelos presos. No entanto, a Polícia Civil deve investigar e aprofundar essas informações. Será um trabalho de apuração mais minucioso”, comentou.

Em depoimento, os suspeitos confessaram que o valor da droga daria aproximadamente R$ 3 milhões; que, sendo dissolvida e vendida, poderia chegar ao valor final de cerca de R$ 10 milhões.

Os conduzidos foram autuados pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e associação para o tráfico. Eles ficarão à disposição da Justiça local.

Carregando