Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Suspeito de assassinato em Codó é preso pela Polícia Militar

Segundo investigações policiais, é possível a participação de mais duas pessoas no crime.

“Tambaqui” disse ter planejado a morte de Raimundo Nonato, pois a vítima teria tentado matá-lo (Foto: Divulgação)

O jovem Welisson Pereira de Souza, de 18 anos, popularmente conhecido como “Tambaqui”, foi preso no bairro Codó Novo, por uma guarnição da Polícia Militar do 17º BPM. O suspeito confessouque teria praticado um homicídio contra Raimundo Nonato Sousa Cabral, que foi encontrado morto com um tiro na região do queixo, na noite da última quarta-feira (9), na Rua Padre Alteredo, bairro Nova Jerusalém, em Codó.

Segundo investigações policiais, é possível a participação de mais duas pessoas no crime.

O CRIME

Segundo informações da Polícia Militar, moradores da região ouviram cerca de três disparos de arma de fogo por volta de 2h da madrugada. Já no início da manhã, populares encontraram o corpo da vítima com uma perfuração de tiro na região do queixo. A perícia esteve no local e constatou que Raimundo Nonato também foi atingido por um tiro na região do peito.

Depois da prisão, Tambaqui, segundo revelou na delegacia, encontrou a vítima na Rua Padre Alteredo e disparou três vezes contra Raimundo, um tiro acertou o queixo e outro acertou a altura do peito da vítima. O jovem confessou que planejou o crime e tentou justificar afirmando que matou a vítima com receio de ser morto.

“No período de carnaval, ele já tentou me matar várias vezes. Nesse dia ele estava sentado. Aí, ele se levantou para subir em cima de mim. Nesse momento, eu ‘embrulhei’ no queixo dele, aí o sangue espirrou, foi na hora que eu dei outro. Aí ele correu e eu dei mais outro”, detalhou o suspeito.

PRISÃO

Segundo o delegado Rômulo Vasconcelos, do 2º DP de Codó, o jovem Welisson Pereira foi preso no bairro Codó Novo, por uma guarnição da Polícia Militar. A PM foi acionada para atender a ocorrência e no local o suspeito foi preso em flagrante portando uma arma de fogo tipo espingarda calibre 38.

Welisson Pereira foi encaminhado à delegacia de Codó e autuado em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. Durante os depoimentos, no 2º Distrito Policial de Codó, “Tambaqui” confessou ao delegado Rômulo Vasconcelos, que teria praticado um homicídio em companhia de mais dois suspeitos, fato que continua sendo investigado pela polícia.

Carregando