Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Jovem mata a avó em Paço do Lumiar após supostamente ela ter se recusado a dar dinheiro a ele

Vítima foi atingida com cerca de oito facadas, supostamente, após ter se negado a dar dinheiro para o neto botar crédito no celular

Marinalva Moraes foi morta a golpes de faca, desferidos por seu neto, um adolescente de 16 anos (Foto: Divulgação)

Na sexta-feira (18), um adolescente de 16 anos assassinou a própria avó, na Vila Romualdo, localizada no Residencial Morada do Bosque, em Paço do Lumiar – região metropolitana de São Luís. Marinalva Moraes Ribamar, de 52 anos, foi atingida com cerca de oitos golpes de faca, supostamente, após ter negado dinheiro ao neto, que pretendia botar crédito no celular para jogar online. O jovem também teria ferido uma tia dele, na região do braço, quando ela tentou evitar o ataque à outra vítima.

Conforme informações obtidas pelo Jornal Pequeno, foram pessoas próximas ao adolescente e às vítimas que relataram a suposta negativa de Marinalva Moraes em dar dinheiro ao adolescente, como a principal motivação para o crime.

Foi dito que o jovem queria botar crédito em seu celular para jogar um jogo de batalhas on-line. Como a avó teria se recusado a dar o dinheiro, o adolescente se enfureceu e partiu para cima da vítima, armado com uma faca, e a golpeou em várias partes do corpo. Ela não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no quintal da casa onde morava.

Segundo informações da Polícia Civil, pelo menos oito golpes de faca atingiram a mulher, sendo cinco desferidos na região do abdômen, um na altura do pescoço e dois na região dos braços. Durante o ataque à sua avó, o adolescente ainda atingiu com um golpe de faca o braço de uma tia dele, identificada como Pollyana Ferreira de Menezes, de 22 anos. A jovem foi golpeada no momento em que tentou impedir que seu sobrinho ferisse Marinalva.

Pollyana foi socorrida e levada ao hospital e está fora de perigo. O adolescente, após o crime, foi contido por populares e amarrado em um poste próximo à sua residência. Os moradores do local, depois de amarrar o menino, queriam agredi-lo.

A Polícia Militar foi acionada para atender à ocorrência e encaminhou o adolescente à Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoas (SHPP), para que fossem adotados os procedimentos necessários.

Segundo o delegado George Marques, da SHPP, as informações preliminares apontam para um desentendimento entre a avó e o neto. “O motivo, segundo levantou a Polícia Civil até momento, seria por causa de um aparelho celular. A avó teria tomado o aparelho do neto com intuito de fazer algum tipo de ensinamento ou castigo, mas ainda não sabemos por qual motivo a vítima teria feito isso. Depois, o adolescente foi possuído por uma raiva e se armou com uma faca tipo “peixeira” e desferiu vários golpes na avó”, contou o delegado.

De acordo com o adolescente, em depoimento na SHPP, o motivo seria por conta do celular. Ele teria dito que sua avó tomou seu celular e escondeu, por isso ficou com muita raiva. E depois cometeu o crime. O delegado George Marques disse, ainda, que o autor pode ter problemas psicológicos ou distúrbios mentais, e por isso teria cometido o crime.

Mas, segundo George Marques, isso tudo será investigado pela Polícia Civil. “Por enquanto, só há hipóteses”, completou.

Carregando