Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Soldado acusado de matar a ex-mulher em São Luís é reintegrado à Polícia Militar do Maranhão

Em maio deste ano a Polícia Militar do Estado expulsou Carlos Eduardo dos quadros da corporação

Com tiros de pistola ponto 40, o soldado Carlos Eduardo matou Bruna Lícia e José Willian (Foto: Divulgação)

A justiça autorizou que o soldado Carlos Eduardo Nunes Pereira fosse reintegrado aos quadros da Polícia Militar do Maranhão.

Carlos Eduardo é acusado de assassinar, em janeiro de 2020, a ex-esposa, Bruna Lícia Fonseca Pereira, de 23 anos, e José William dos Santos Silva, de 24. O crime ocorreu no apartamento do ex-casal, no bairro Vicente Fialho.

Em maio deste ano, a Polícia Militar do Estado expulsou Carlos Eduardo dos quadros da corporação. A expulsão confirmada no Diário Oficial do Estado.

A Secretaria de Estado da Mulher repudiou a decisão da justiça.

“A Secretaria de Estado da Mulher, vem por meio desta nota, repudiar com veemência à decisão judicial, que permitiu a reintegração do soldado Carlos Eduardo Nunes Pereira, à Polícia Militar do Maranhão, como consta em publicação no Diário Oficial do Estado, no último dia 15 de junho.

O soldado, matou a tiros a ex-esposa Bruna Lícia Fonseca Ferreira, no dia 25 de janeiro do ano passado, por não aceitar o término do relacionamento.

Não podemos aceitar que casos como este, que remetem ao século passado aconteçam nos dias de hoje. Aceitar um fato como este, é aceitar à velha máxima machista de que “a honra se lava com sangue”.

Queremos justiça e que se façam valer os direitos das mulheres.

Carregando