Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Grey’s Anatomy: A história por trás da cena mais emocionante da série

Grey’s Anatomy já teve 17 temporadas e são muitos os episódios que ficaram marcantes no coração dos fãs

© Fornecido por Adorocinema

Grey’s Anatomy já teve 17 temporadas e são muitos os episódios que ficaram marcantes no coração dos fãs. Afinal, foram vários casais apaixonantes ou despedidas chocantes nos corredores do Grey Sloan Memorial Hospital. Porém, mesmo depois de uma década no ar, a série ainda promoveu momentos históricos na TV mundial. Dessa vez, estamos falando de “Silent All These Years”, o 19º episódio da 15ª temporada, que contém uma das cenas mais emocionantes da história do show.

Dentre as diferentes histórias apresentadas nesse episódio, temos o sofrimento de Abby (Khalilah Joi), uma paciente que sofreu um abuso sexual e precisou ser atendida no famoso hospital de Seattle. Nesse capítulo, foi uma das primeiras vezes que a TV mostrou como é o difícil processo de coletar as evidências de estupro e tratar essas sobreviventes. Porém, o momento que realmente marca surge quase no final da trama: quando a paciente de Jo (Camilla Luddington) e Teddy (Kim Raver) está sendo encaminhada para a sala de cirurgia, ela se vê num corredor cercada pelas mulheres do hospital, que estão ali para lhe dar apoio, proteção e suporte.

© Fornecido por Adorocinema

A ideia de tal cena surgiu da roteirista Elisabeth R. Finch, que juntou duas experiências numa mesma sequência. A primeira aconteceu três anos antes, quando ela teve a chance de visitar um centro médico especializado em tratamentos de estupros. Lá, percebeu que, cada vez que as pessoas saiam de uma sala, existia uma comunicação por rádio para garantir que os corredores estavam vazios. Isso é para o conforto das sobreviventes, que não encontram algum rosto estranho durante sua presença no local.

A segunda parte veio quando ela viu um vídeo no Youtube, onde paramédicos preencheram o corredor de um hospital para homenagear uma pessoa que estava prestes a doar um órgão. Quando surgiu com a ideia para a showrunner Krista Vernoff, chamou tal cena de “army of awesome”, algo traduzido como exército impressionante. “É tão raro obter esse tipo de representação na TV, que olha para as consequências da violência e se concentra em maneiras como podemos apoiar e curar uns aos outros, em vez de prejudicar ainda mais uns aos outros”, contou a produtora ao Entertainment Weekly.

O curioso é que as linhas de mulheres presentes na cena não são formadas apenas pelas atrizes de Grey’s Anatomy, mas sim de toda a equipe feminina do show, como roteiristas, produtoras, pessoas que trabalhavam na ABC ou assistentes da Shondaland, empresa de Shonda Rhimes. Todo mundo queria fazer parte daquele momento icônico…Durante as filmagens, elas faziam pausas para danças a fim de levantar o clima, pois todos estavam investidas naquela situação.

“A sensação de que todas as mulheres naquela sala tinham algum tipo de relação com essa história era ao mesmo tempo devastadora e poderosamente curadora. Nesse momento, temos que dizer: existem maneiras melhores de todos nos unirmos. Podemos testemunhar um ao outro. Nós podemos mudar”, declarou Vernoff em 2019. O episódio foi dirigido por Debbie Allen, que interpretou Catherine Fox em Grey’s e, atualmente, é produtora executiva da obra.

Quando estreia a 18ª temporada de Grey’s Anatomy?

Com o retorno garantido de Meredith (Ellen Pompeo), Grey’s Anatomy foi renovada para sua 18ª temporada, que deve estrear nos Estados Unidos nos meses finais de 2021. A série é exibida na TV no Brasil pelo canal Sony, mas também aparece nos catálogos do Amazon Prime Video, Netflix e Globoplay.

Carregando