Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Pescadores estão desaparecidos após saírem para alto-mar há quase 15 dias em Humberto de Campos

Somente no domingo (18), as buscas foram iniciadas com uso do helicóptero do CTA, depois de muitos apelos dos familiares.

Pescadores desapareceram em alto-mar no município de Humberto de Campos (Foto: Divulgação)

No dia 7 deste mês, por volta das 12h, Railson de Jesus, de 21 anos; Francisco dos Santos Conceição, 45; e Geilson saíram de Humberto de Campos com destino ao município de Primeira Cruz, para pescar, e não retornaram. Na última quarta-feira (14), outros pescadores encontraram o corpo de Geilson, na Praia do Duarte, próximo ao Farol de Santana, em Humberto de Campos, região dos Lençóis Maranhenses.

Após muitos apelos dos familiares, o Corpo de Bombeiros começou as buscas por Railson e Francisco, na tarde desse domingo (18), com ajuda do Centro Tático Aéreo (CTA), por meio de um helicóptero.

Lucinete de Jesus é mãe de Railson e cunhada de Francisco. Ao Jornal Pequeno, ela informou que esta foi a terceira viagem do trio de pescadores, pelo mar de Humberto de Campos.

Lucinete disse que cada viagem tinha duração média de cinco dias, período em que costumavam ficar incomunicáveis. A mãe de Railson relatou que no sexto dia de viagem passou a se preocupar, mas aguardava o retorno dos pescadores.

Com exata uma semana do início da viagem deles, na quarta-feira (14), Geilson foi encontrado sem vida, boiando na praia, e com parte do seu corpo com aspecto roxo.

Segundo Lucinete, somente nessa sexta-feira (16), é que ela teve a confirmação de que o corpo encontrado era do pescador Geilson. “Desde então, estamos desesperados, meu filho e meu cunhado podem estar vivos precisando de ajuda, não sabemos o que aconteceu com eles. Na sexta-feira, eu fui ao quartel do Exército e à delegacia aqui em Humberto de Campos. No mesmo dia, comecei a ligar sem parar para a Marinha e o Corpo de Bombeiros. Ocorre que as buscas só começaram na tarde desse domingo”, declarou Lucinete.

A mãe de Railson informou que na sexta-feira, 16, pescadores da Ilha do Tubarão, em Humberto de Campos, encontraram duas boias possivelmente do barco dos pescadores desaparecidos.

“No entanto, eu apenas soube desta informação no sábado (17). À noite, no mar da Raposa, pescadores encontraram um recipiente para água e equipamentos de pesca”, disse Lucinete.

BUSCAS FORAM INICIADAS NO DOMINGO

As buscas por Railson e Francisco somente tiveram início há dois dias, na tarde de domingo. Elas são feitas por meio de um helicóptero do CTA. O tenente Paulo César, do Corpo de Bombeiros de Barreirinhas, informou que os botes da corporação não têm porte para adentrarem ao mar de Humberto de Campos.

De acordo com o tenente, o helicóptero do CTA tem outras ocorrências para atender, logo, as buscas por meio dele serão retomadas quando existirem informações mais concretas sobre o desaparecimento dos pescadores.

“Nesse domingo, o helicóptero sobrevoou por locais informados pelas famílias dos desaparecidos, que são Farol de Santana e Baía do Tubarão. Foi uma tarde inteira de busca, precisamos de mais informações para retomá-las”, destacou Paulo César.

Em relação ao início tardio das buscas pelos pescadores, o tenente Paulo César justificou que o helicóptero é utilizado em outras ocorrências. “Não temos uma embarcação grande, capaz de navegar na correnteza, para que sejam feitas buscas pelo mar”, concluiu.

Carregando