Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ex-PM é condenado a 25 anos de prisão por matar estudante

O crime aconteceu quando o militar tentou entrar em uma festa organizada pela família da vítima, sem querer pagar a entrada.

Suellen Marinho foi morta com um tiro na cabeça. (Foto: Redes sociais)

O ex-policial militar do Ceará, Rafael do Nascimento Oliveira Rosa, considerado culpado por matar a estudante de Direito Suellen Marinho Lula que tinha 22 anos de idade, foi condenado a 25 anos, seis meses e sete dias de prisão em regime fechado.

O crime aconteceu na cidade de Valença, no Piauí, a quando o militar tentou entrar em uma festa que foi organizada pela família da vítma, sem querer pagar a entrada que, na época, era R$ 5. A estudante foi morta com um tiro na cabeça.

Leia Mais: Mantida expulsão de PM que matou universitária com tiro na cabeça

Tribunal do Júri ocorreu na nesta sexta-feira (23), na Vara Criminal da Comarca de Valença do Piauí, quase cinco anos após o crime.

Segundo esclareceu o Ministério Público do Piauí (MPPI), “Rafael insistiu para ingressar no evento sem pagar, argumentando que era policial militar. Suellen, que estava na entrada da festa recebendo o valor do ingresso, reafirmou que a quantia deveria ser paga. O ex-PM sacou a arma e efetuou o disparo que vitimou a jovem”.

Vale ressaltar que o Conselho de Sentença acatou a tese do Ministério Público, representado pelo promotor de Justiça Mário Normando, que chegou a considerar que o homicídio foi praticado por motivo considerado fútil, impossibilitando a defesa da vítima.

Carregando