Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Grávidas e puérperas imunizadas com AstraZeneca devem tomar segunda dose da vacina da Pfizer

A orientação foi anunciada nesta segunda-feira (26) pela secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19.

grávidas e puérperas vacinadas com AstraZeneca tomem segunda dose da vacina da Pfizer (Foto: Divulgação)

Com a divulgação de uma nova campanha voltada para gestantes em todo o país, o Ministério da Saúde recomenda que grávidas e puérperas até 45 dias após o parto vacinadas com a Astrazeneca/Fiocruz tomem, preferencialmente, a segunda dose da Pfizer/BioNTech. A orientação foi anunciada nesta segunda-feira (26) pela secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite, e está em nota técnica da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 (SeCov).

Segundo Rosana, caso a vacina da farmacêutica americana não estiver disponível no momento da segunda dose, poderá ser utilizada a Coronavac/ Butantan.

“É importante que as grávidas se vacinem e façam essa intercambialidade, preferencialmente com a vacina da Pfizer, a qual existem estudos já mostrando essa efetividade”, afirmou Rosana. “Na excepcionalidade, elas poderão usar também a Coronavac que mostra uma boa efetividade”, frisou

A atualização das recomendações foi discutida por especialistas da Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças do Ministério da Saúde. Para as grávidas e puérperas que estão começando o ciclo vacinal agora, a orientação do Ministério da Saúde permanece a mesma: elas devem tomar os imunizantes que não têm o vetor viral, isto é, a Coronavac ou a Pfizer.

Além da vacinação, a campanha reforça a importância das medidas não-farmacológicas para evitar a Covid-19, como uso de máscaras, lavagem das mãos, uso de álcool em gel, etiqueta respiratória e ambiente ventilados. As peças e vídeo publicitários serão divulgados na internet a partir desta terça-feira, 27 de julho, até 23 de agosto

Carregando