Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Policial Militar do Pará é preso suspeito de assassinar líder comunitário em Imperatriz

O policial militar é acusado de assassinar o líder comunitário Wanderley Rodrigues

O soldado Danilo Silva foi preso no Pará, suspeito de ter matado o líder comunitário Wanderley Rodrigues (Foto: Divulgação)

Nessa quinta-feira (29), foi preso o policial militar do Pará, Danilo Rosa Silva, em cumprimento de mandado de prisão, pela morte do líder comunitário Wanderley Rodrigues, conhecido como “WR”. No momento do crime, ocorrido no último dia 18, na cidade de Imperatriz, a vítima estava dentro de casa, no bairro Sebastião Régis, de onde ele era presidente da Associação do Moradores.

O militar foi preso na cidade paraense de Rondon, onde é lotado, por policiais civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Imperatriz, com apoio da PM do Pará.

Conforme apurado com a polícia pela reportagem do Jornal Pequeno, Danilo Barbosa é namorado de uma sobrinha de criação da esposa da vítima. Há indícios de que um dos filhos da companheira de Wanderley tenha envolvimento com o crime.

O PM paraense foi recambiado para o Maranhão ainda na tarde de ontem, e interrogado na sede da DHPP em Imperatriz. Após ser ouvido, passou por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e, em seguida, foi levado ao quartel do 3º Batalhão da PMMA, onde ficará custodiado. A motivação do crime, por enquanto, não foi revelada.

RELEMBRE O CRIME

O líder comunitário Wanderley Rodrigues, de 53 anos, foi assassinado dentro da própria casa, no Residencial Sebastião Regis. O suspeito chegou em um veículo vermelho, se aproximou do imóvel e iniciou os disparos, que atravessaram o portão atingindo a vítima.

Wanderley ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. Na época, o delegado Praxísteles Martins, titular da DHPP, informou que imagens de câmeras de segurança da localidade seriam analisadas para tentar chegar ao suspeito.

Carregando