Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Réu é condenado a 16 anos de prisão por matar a ex-companheira em Vitória do Mearim

A vítima, de 22 anos, foi estuprada e morta por estrangulamento na residência dela, em 2020.

Anilto Sodré foi condenado a 16 anos de prisão pelo assassinato de Franciane Silva Andrade (Foto: Divulgação)

O Tribunal do Júri da Comarca de Vitória do Mearim condenou, nessa quinta-feira, 29, Anilto Sodré a 16 anos e seis meses de reclusão pelo assassinato da ex-companheira dele, Franciane Silva Andrade. Atuou no júri a promotora de justiça Karina Freitas Chaves.

A vítima, de 22 anos, foi estuprada e morta por estrangulamento na residência dela. De acordo com a denúncia do Ministério Público, o feminicídio foi praticado entre os dias 31 de maio e 1º de junho de 2020. O julgamento foi presidido pela juíza Urbanete de Angiolis Silva.

O conselho de sentença reconheceu que o crime foi pautado em questão do gênero, pois foi praticado com bastante violência contra uma mulher, em relação de poder e submissão, caracterizando o feminicídio.

O crime

Franciane Silva Andrade, de 22 anos foi vítima de estrangulamento. O corpo, que estava na própria residência da vítima, na região do Alto do São Francisco, foi localizado por parentes, que apontaram o ex-companheiro de Franciane, identificado como Anilton Sodré, como o principal suspeito pela prática do crime. Também foi dito que ele chegou a confessar o assassinato aos familiares.

O casal, que se conheceu por meio das redes sociais, estava separado há meses, mas Anilton não teria aceitado o fim do relacionamento.

Carregando