Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Até agora, arrecadação dos prêmios do seguro de carro neste ano atingiu R$14,27 bilhões

De acordo com a Síntese Mensal publicada pelo órgão supervisor, o setor arrecadou R$ 117,4 bilhões nos primeiros cinco meses de 2021

Foto: Reprodução

Tem alguns setores da economia que já vem percebendo a retomada após as etapas mais difíceis da pandemia. É o caso do mercado de seguros, segundo o comunicado pela própria Superintendência de Seguros Privados (Susep)

De acordo com a Síntese Mensal publicada pelo órgão supervisor, o setor arrecadou R$ 117,4 bilhões nos primeiros cinco meses de 2021; isso supõe R$19,32 bilhões a mais do que o percebido no mesmo período de 2020. Os dados são fornecidos pelas companhias supervisionadas mediante os chamados Formulários de Informações Periódicas (FIP). Os valores mostram um crescimento de 19,7% a respeito do mesmo período de 2020.

O caso dos seguros de carro, um dos mais impactados ao longo da pandemia, também apresentaram boas notícias. A arrecadação de prêmios atingiu R$ 14,27 bilhões no acumulado do ano, um crescimento de 5,9% se comparado com 2020. Só em maio a subida foi de 14,3% com uma arrecadação de R$2,94.

A realidade é que a comercialização de seguros de automóveis está passando por uma fase de fortes transformações, principalmente impulsionada pelas insuretech e a chegada das novas tecnologias ao setor. Alguns anos atrás era ainda impensado o fato de poder contratar uma apólice desde a própria casa, sendo que hoje é possível fazê-lo e nem é preciso fazer a verificação do carro presencialmente… mandar fotos por whatsapp é suficiente.

As modificações legais também fizeram com que existam mais opções na hora de escolher um bom seguro de carro Por exemplo, hoje em dia podem ser contratadas coberturas do tipo “liga- desliga” ou também chamadas “on demand”. Neste tipo de seguros o cliente decide quando ativar a proteção pagando só pelo tempo de uso. Assim, quando o carro estiver em lugares seguros (como a garagem da casa ou no trabalho) o cliente nao irá pagar, economizando.

Criar propostas atraentes para contratar algum tipo de cobertura para o carro é importante, tanto para as companhias como para os motoristas. Acontece que, segundo o Denatran, apenas 16% da frota de veículos no Brasil tinha seguro em 2019: já considerando somente a frota de carros com idade inferior a 10 anos, o percentual sobe até 33%, um valor ainda baixo.

Mais mudanças e crescimento são esperados para os seguros de carro com a aplicação do Open Insurance. Trata-se de um conjunto de procedimentos e regras que procuram criar um mercado aberto no qual as empresas abrem os dados que possuem dos seus clientes, sempre que eles aceitem aquele compartilhamento. para facilitar a troca de dados entre as diferentes companhias seguradoras é preciso a criação de um sistema único e padronizado para a gestão daquela informação.

As autoridades da Susep projetam que, com o compartilhamento de dados, será possível obter maior customização dos produtos e ampliar a concorrência no setor, o que irá se refletir numa oferta mais em conta para os clientes.

 

Carregando