Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Quarteto é preso quando seguia para realizar ataque no Coroadinho, em São Luís

A polícia apreendeu com os criminosos um veículo Onix, um colete balístico, e uma espingarda calibre 12 com cinco munições intactas.

Faccionados da região do São Francisco foram presos quando seguiam para atacar rivais no Coroadinho (Foto: Divulgação)

Homens da Diretoria de Assuntos Estratégicos (DIAE), da Polícia Militar do Maranhão, prenderam nessa sexta-feira (6), por volta do meio-dia, quatro suspeitos de porte ilegal de arma de fogo, na Avenida Amália Saldanha, no bairro do Coroadinho, em São Luís.Todos os presos são moradores do São Francisco e estariam seguindo para realizar um ataque a rivais, no Polo Coroadinho.

Os suspeitos capturados foram identificados como Juleandson Damasceno da Cruz Costa, de 27 anos; Ailton Silva Júnior, 18; Roligleidson da Silva Costa, 29; e Werdson Ferreira, 24.

De acordo com a polícia, Juleandson Damasceno teria registro na delegacia por envolvimento em uma tentativa de homicídio, ocorrido no dia 14 de março de 2013. Já Ailton Silva Júnior é acusado de adulteração de veículo e furto, crimes cometidos em 2018.

A polícia apreendeu um veículo Chevrolet Onix LTZ, cor preta, de placa PSJ-6G85, um colete balístico, e uma espingarda calibre 12 com cinco munições intactas. Foram apreendidas duas pistolas, uma Taurus modelo g2, calibre ponto 40, com oito munições intactas; e outra Glock, calibre380, com 35 munições intactas.

JÁ ERAM MONITORADOS

Conforme informações obtidas pelo Jornal Pequeno, a prisão aconteceu depois de levantamentos feitos pela DIAI, dando conta que faccionados do São Francisco estariam planejando um atentado contra rivais, no Polo Coroadinho.

Ontem, os militares ficaram sabendo que dois veículos, um Ônix Preto e um Etios prata teriam se deslocado do São Francisco para o Coroadinho, com os suspeitos a bordo, prontos para realizar o ataque.

Devido ao trânsito intenso na Avenida Amália Saldanha, só foi possível abordar um veículo, no qual estavam quatro suspeitos, que receberam voz de prisão e foram conduzidos para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).

Carregando