Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Réu por matar e tocar fogo no corpo de adolescente é condenado a 18 anos de prisão

Acusado espalhou os restos mortais da jovem em algumas partes do Povoado Covas, localidade de Itapecuru Mirim.

Daniel Araújo da Silva foi preso em Miranda do Norte (Foto: Reprodução)

Réu pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver de sua companheira, uma adolescente de 17 anos, Daniel Araújo da Silva foi condenado a 18 anos de prisão pea 3ª Vara da Comarca de Itapecuru-Mirim. A sentença deve ser cumprida, inicialmente, em regime fechado, sem o direito de recorrer em liberdade.

De acordo com a denúncia, no dia 14 de março de 2020, por volta das 19h, na residência do casal, em Itapecuru-Mirim, o denunciado teria matado a sua companheira, K.N.A., menor de idade, com emprego de asfixia. Na manhã seguinte, o réu teria destruído o corpo de K., utilizando-se de fogo.

Daniel teria, ainda, espalhado os restos mortais da mulher em algumas partes do Povoado Covas, localidade de Itapecuru Mirim. O motivo teria sido ciúmes.

O inquérito descreve que, no dia do crime, o acusado e a vítima estavam na residência onde moravam juntos, quando, após desentendimento, ele teria desferido um golpe na cabeça da adolescente, que caiu.

Conforme a denúncia, a notícia do crime chegou ao conhecimento da polícia quatro dias após oocorrido. Ao perceber que seria descoberto, Daniel Araújo teria tentado fugir da cidade, de táxi, com destino a Miranda do Norte, mas interceptado por policiais.

Carregando