Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Você sabe como investir em bitcoins?

Criado em 2008, o bitcoin é uma moeda digital assegurada por criptografia e que se tornou, nos últimos anos, uma potência

Foto: Reprodução

SÃO LUÍS – O bitcoin se tornou, nos últimos anos, uma potência. Antes desconhecido e valendo pouco, a criptomoeda mais conhecida chegou a valer, na sexta (27),  US$ 50 mil, uma valorização de 45% em um mês e está caminhando para chegar a valer novamente perto de US$ 65 mil.

Como em qualquer investimento, há riscos de apostar em bitcoin, mas, em alguns casos, a rentabilidade compensa. Quem investiu US$ 570 em maio do ano passado, por exemplo, poderia sacar hoje o equivalente a aproximadamente US$ 58 mil.

Conheça, nas próximas linhas, como investir em bitcoin

O Bitcoin – Criado em 2008, o bitcoin é uma moeda digital assegurada por criptografia — tecnologia que permite a compra e a venda diretamente por meio da internet, com segurança. Pode ser usado para investimentos ou transações comuns. A segurança nas transações é garantida por meio do blockchain, um banco de dados distribuído e descentralizado que usa criptografia de ponta a ponta. Dessa forma, as informações que “navegam” no blockchain não podem ser interceptadas e modificadas sem a chave da criptografia — e qualquer mudança fica armazenada em diferentes bancos de dados.

Como investir – Para fazer um investimento basta procurar uma exchange, empresa online que intermedeia a compra de bitcoin, e fazer um cadastro para transferir o valor referente ao aporte desejado. Também é possível comprar cotas de fundos de criptomoedas. Adquirir cotas de fundos é uma das formas mais simples. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) permitiu que os fundos brasileiros fizessem investimentos indiretos em criptomoedas no exterior – comprando derivativos ou cotas de outros fundos, por exemplo.

Essas carteiras são distribuídas por corretoras e plataformas de investimento e alguns demandam aplicações de valor relativamente baixo (de R$ 5.000 ou até menos). Os fundos podem ser uma boa alternativa para quem quer se expor ao mercado de criptomoedas, mas não se sente seguro para fazer isso sozinho, já que quem decide e acompanha as aplicações é um gestor especializado.

Como evitar fraudes – Nos últimos anos é comum observarmos diversas matérias jornalísticas noticiando a prisão de pessoas que vendem a falsa promessa de investimentos em criptomoedas com retornos altos. Para não ser vítima de um golpe, escolher uma boa exchange é o primeiro passo. Evite colocar seu dinheiro em corretoras que prometam ótimos retornos.

Carregando