Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Áreas de riscos são sinalizadas em praias de São Luís

Ação visa propiciar melhoria na mobilidade, acessibilidade, banho e prática de esportes de maneira segura.

Prefeitura de São Luís sinalizou áreas de risco nas praias do Olho d'Água, Caolho e Ponta d'Areia (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – O levantamento com sinalização de indicação de áreas de rochas e riscos de afogamentos nas praias do Olho d’Água, Caolho e Ponta d’Areia foi finalizado nessa quinta-feira, 23. De acordo com a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), nos locais, foram implantadas bandeiras de sinalização, cujas cores possuem significados distintos em relação à segurança dos banhistas.

O mapeamento foi realizado pelo guarda-vidas do Grupamento Marítimo da Guarda Municipal, que percorreram as praias em quadriciclos. Na região do Olho d’Água, a operação começou na barreira vermelha e foi concluída no Rio Claro. Na Ponta d’Areia, o levantamento seguiu até o Espigão Costeiro.

De acordo com o subinspetor Antônio Carlos, gestor do Grupamento de Guarda-Vidas da Guarda Municipal de São Luís, o objetivo principal da ação é identificar as áreas de banho com presença de rochas, presença de correntezas, áreas de risco de afogamentos, entre outros fatores. “Devido às características das praias que compõem a região litorânea da capital maranhense, propomos realizar essa implantação da sinalização de caráter informativo e preventivo”, explicou.

Segundo o guarda-vidas Angelo Costa, que coordenou os trabalhos, a ação vai propiciar melhoria na mobilidade, acessibilidade, banho e prática de esportes de maneira segura, além de promover a atividade turística. “Nós iremos dar orientações às pessoas que não conhecem a região onde estão circulando, com base nos padrões internacionais de informações aos banhistas nos idiomas português, inglês e espanhol, em material gráfico que vamos distribuir, para orientar melhor as pessoas”, frisou o gestor do grupamento.

Sinalização

Seguindo os padrões internacionais, a bandeira verde vai indicar presença de guarda-vidas; a amarela vai indicar risco médio de afogamento e assistência de guarda-vidas; a vermelha indicará alto risco de afogamentos, correntes marítimas e limitação para banhos (devido a alguns fatores de risco) e circulação de pessoas; e a preta representará área não coberta pelos guarda-vidas e presença de rochas. 

Por meio desse recurso, o grupamento reforçará o aspecto preventivo de suas ações nas praias da Ponta d’Areia, Olho d’Água e do Caolho, onde, de janeiro deste ano até hoje, não foram registradas mortes por afogamentos, uma vez que os profissionais realizam constantemente patrulhamentos em quadriciclos e a pé, além do uso das torres de observação e do bote.

Carregando