Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Acusado de matar publicitário Diogo Costa é condenado a 16 anos de prisão

Vítima foi assassinada com um disparo de arma de fogo, no dia 16 de junho de 2020, na Lagoa da Jansen.

Raimundo Cláudio ouviu a sentença no Fórum pela morte do publicitário Diogo Costa (Foto: Gilson Ferreira/Reprodução)

Foi encerrado na noite desta quarta-feira, 29, o julgamento de Raimundo Cláudio Diniz, acusado de matar o publicitário Diogo Adriano Costa Campos. O crime ocorreu no dia 16 de junho de 2020, na Lagoa da Jansen, em São Luís. O réu foi condenado a 16 anos e seis meses de prisão em regime fechado.

O juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior afirmou na sentença que o crime foi premeditado, e negou ao réu o direito de recorrer em liberdade pois Raimundo já cumpre pena de 12 anos referente ao roubo e receptação do carro usado no dia do crime.

Raimundo Cláudio Diniz condenado pela prática do crime de homicídio qualificado por motivo fútil e mediante recurso que reduziu a possibilidade de defesa da vítima. A defesa informou que irá recorrer.

Diogo foi morto com um tiro, durante uma discussão de trânsito na Lagoa da Jansen, em São Luís. A vítima era sobrinho-neto do ex-presidente José Sarney.

Carregando