Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Suspeito de matar e enterrar a companheira em cova rasa é preso no estado do Pernambuco

Crime ocorreu no dia 8 de setembro no município de Itinga do Maranhão.

Elizângela dos Santos foi morta e enterrada em uma cova rasa, e marido Erisvaldo é o principal suspeito (Foto: Divulgação)

Suspeito de matar a própria companheira e enterrar o corpo em uma cova rosa, no município de Itinga do Maranhão, um indivíduo identificado como Erisvaldo Maia Miranda foi preso na cidade de Araripina, estado do Pernambuco. O crime ocorreu no dia 8 de setembro deste ano.

A prisão foi efetuada em operação conjunta entre a Polícia Civil do Maranhão e a Polícia Civil do Estado do Pernambuco, por intermédio da 24ª Delegacia Seccional de Araripina.

O mandado de prisão preventiva em desfavor de Erisvaldo foi cumprido pela prática do crime de feminicídio, que teve como vítima Elizângela Souza Santos Miranda, de 36 anos.

O crime teria ocorrido após uma discussão do casal, testemunhada pelos próprios filhos. Em seguida, de acordo com a polícia, ambos desapareceram.

Câmeras de segurança flagraram quando o suspeito deixou o imóvel, sozinho, na madrugada do dia 08. Na manhã seguinte, o corpo de Elisângela foi encontrado, escondido, em um matagal, situado aos fundos da residência do casal.

O marido da vítima é tido como o principal suspeito do crime, já que desde o ocorrido encontrava-se foragido.

Durante a prisão, ocorrida no início da manhã desta sexta-feira, 8, o suspeito teria confessado a autoria do crime, motivado por ciúmes.

O preso foi recolhido ao presídio local, onde aguardará posterior recambiamento ao Estado do Maranhão.

O CASO

corpo de uma mulher foi encontrado em cova rasa, no dia 9 de setembro de 2021, no município de Itinga do Maranhão, distante 627 km de São Luís. A vítima, identificada como Elizângela Souza dos Santos de 36 anos, estava desaparecida desde a madrugada do dia 08/09.

De acordo com a polícia, o corpo foi localizado em uma região de mata entre os bairros Célio Brás e Vila Jamilly, coberto por mato.

O principal suspeito do crime é o companheiro de Elizângela, Erisvaldo Miranda, que estava foragido. O casal tem quatro filhos.

Carregando