Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Tendas literárias e culturais reúnem crianças do Bairro de Fátima

O projeto é de autoria da escritora e pedagoga Anizia Nascimento, e de seu filho, André Guterres.

Crianças foram beneficiadas com diversas ações, entre lúdicas e de higiene pessoal (Foto: Gilson Ferreira)

Nessa quinta-feira (14), foi realizada a segunda edição do projeto Tendas Literárias e Culturais nas praças de São Luís, idealizado pela escritora Anizia Nascimento e o seu filho, André Guterres. Desta vez, o evento aconteceu na praça da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Bairro de Fátima. Houve exposições de brinquedos fabricados a partir de materiais recicláveis, ações de saúde, brincadeiras e leituras.

A primeira edição, segundo Anizia, ocorreu no bairro da Liberdade, na Biblioteca Comunitária João Damasceno. “O projeto é meu e de meu filho. Ele foi idealizado em 2005, mas eu só o coloquei na prática ano passado, sendo que a partir de 2017 eu já trabalhava nele, o refiz, o atualizei, o modernizei, e hoje o apresento com muita satisfação”, informou Anizia, que é pedagoga aposentada, e já escreveu dois livros de literatura infantil.

Anizia informou que o Tendas Literárias e Culturais nas praças de São Luís conta com a parceria da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), da capital maranhense.

“Temos outros parceiros. As tendas que utilizamos nos eventos são emprestadas pelo Serviço Social da Indústria (Sesi)”, destacou Anizia.

CRONOGRAMA DE EVENTOS

A autora do projeto informou que já tem um cronograma das edições a serem realizadas, nos próximos quatro meses. “Sempre vamos levar para cada comunidade escolhida a literatura, o teatro, saúde, e informações no geral. Hoje (ontem), temos uma exposição de brinquedos fabricados com materiais reaproveitáveis; outra mesa com mensuração de pressão e medição de glicose para o público adulto, que são os responsáveis em trazer as crianças para a praça; e uma tenda com livros de bibliotecas municipais e do acervo da Secretaria Municipal de Educação”, disse a pedagoga.

Ainda na programação de ontem, houve oficina de turbantes, promoção de atividades em saúde bucal, e lanche. As ações sociais ocorreram das 8h às 17h30. Anizia informou que o projeto sempre priorizará bairros carentes de São Luís, locais onde segundo a pedagoga não há cultura literária forte.

Carregando