Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Justiça do Trabalho busca mediação para encerrar greve dos rodoviários em São Luís

Entidades empresariais manifestam preocupação com a manutenção do movimente grevista, que chega ao sétimo dia na capital.

Justiça do Trabalho busca mediação para encerrar greve dos rodoviários em São Luís (Foto: Divulgação)

A Justiça do Trabalho divulgou nota, nesta terça-feira (26), informando que, “como pacificadora dos conflitos trabalhistas”, vem buscando uma nova mediação entre patrões e empregados do setor de transportes.

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região, desembargador José Evandro de Souza do Tribunal, fez audiências isoladas nesta terça-feira (26) com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA), Sindicato das Empresas de Transportes (SET) e Município de São Luís.

O presidente comunicou a todos os envolvidos o resultado das conversas e aguarda que os sindicatos, patronal e dos empregados, acolham a proposta que lhes apresentou como resultado da conversa com o Município.

Também em nota à imprensa, as entidades empresariais – Associação Comercial do Maranhão (ACM), Associação Maranhense de Supermercados (Amasp), Câmara de Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (FecomércioMA) – que representam o setor comercial, manifestam profunda preocupação com a manutenção da greve do transporte público de São Luís pelo sétimo dia consecutivo.

“Em um momento em que o comércio ludovicense inicia a recuperação das vendas, após amargar meses de prejuízos decorrentes da Pandemia, a paralisação dos ônibus coletivos impõe mais uma queda no faturamento das empresas e riscos à retomada dos empregos às vésperas do período natalino.

A situação afeta, ainda, toda a população que necessita do transporte para ir à escola, ao médico, ao posto de vacinação contra a Covid-19 ou qualquer outra tarefa do dia a dia, além de trazer prejuízos ao Poder Público com a redução da arrecadação de tributos oriundos das transações comerciais.

Considerando o atual cenário socioeconômico, é imprescindível que empresários, trabalhadores e o poder público estejam alinhados na direção da reativação das atividades econômicas, com foco na geração de empregos e no retorno da renda das famílias.

Carregando